Rádio Voz do Maranhão

sexta-feira, 14 de julho de 2023

Antes de ser assassinada pelo marido em Buriticupu, mulher escreveu carta aos filhos relatando agressões

Antes de ser assassinada pelo marido, em Buriticupu, na noite de domingo (9), Cleuma Viana Sousa, de 42 anos, escreveu uma carta relatando que sofria agressões e que não queria que os filhos ficassem com o companheiro.

O crime aconteceu na residência de Cleuma, quando o marido, Claudeonor Oliveira Maciel, disparou várias vezes contra ela. De acordo com testemunhas, o homem estava ingerindo bebida alcoólica momentos antes do ocorrido.

Dois dias após o crime, ao mexer em objetos pessoais de Cleuma, sua filha mais velha, Allana Sousa, encontrou uma carta deixada pela mãe quase um ano antes do crime. Cleuma diz na carta que já temia pela perda da vida, relatou o que passava com Claudeonor e se preocupava com os filhos. O casal vivia junto há 17 anos. A vítima relata que durante todo esse tempo sofria agressões físicas e psicológicas.

“Se vier acontecer alguma coisa comigo, eu não quero que meus filhos fiquem com o pai. É uma pessoa muito agressiva. Tem 17 anos que eu sofro na mão dele. Agressões física, verbal, psicológica, fora as humilhações que faz comigo. Ele é um psicopata. Eu quero que alguém da minha família cuide deles”, diz Cleuma na carta.

A filha diz que a mãe já havia se separado do marido algumas vezes, mas ele sempre conseguia manipulá-la, chorava, e ela terminava reatando o relacionamento, mas as agressões, depois de algum tempo, continuavam.

Claudeonor Maciel continua foragido e está sendo procurado pela polícia.

....................

Postagem relacionada:

Mulher é assassinada pelo marido em Buriticupu

Nenhum comentário:

Postar um comentário