Rádio Voz do Maranhão

segunda-feira, 31 de julho de 2023

Polícia desarticula grupo criminoso especializado em furto de grãos e fertilizantes em São Luís; cinco toneladas de soja são apreendidas

 

Em operação nesta segunda-feira, 31, a Polícia Civil, por intermédio do Departamento de Combate ao Roubo de Cargas (DCRC), da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), cumpriu 15 mandados de busca e apreensão contra investigados suspeitos de integrar organização criminosa especializada em furto e roubo de grãos e fertilizantes em São Luís (MA).

Batizada “Varredura”, a operação foi realizada no bairro Vila Maranhão e envolveu 86 policiais. Durante a ação, foram apreendidos na residência de um dos investigados vários documentos, aproximadamente cinco toneladas de soja, uma motocicleta e um aparelho celular.

Na casa de outro alvo, a polícia apreendeu um automóvel, aparelho celular e dois DVRs (aparelho gravador de DVD). Com outros investigados, foram apreendidos aparelhos celulares.

O material apreendido, conforme o superintendente da Seic, Augusto Bastos, “ajudará no aprofundamento das investigações, com a identificação de outros suspeitos, principalmente líderes da organização criminosa, e, também, dos receptadores. Essa será uma nova fase da operação até a prisão e completa desarticulação de todos os envolvidos na organização”, disse Bastos.

“O Sistema de Segurança Pública tem intensificado as ações policiais com esta finalidade de fechar o cerco contra criminosos, a exemplo desta operação de hoje da Polícia Civil. As investigações acerca do caso, presididas pelo delegado Jorge Pacheco, do Departamento de Combate ao Roubo de Cargas, já estavam em curso há algum tempo e hoje conseguimos avanços importantes contra os membros desta associação criminosa”, informou o secretário Maurício Martins, titular da SSP.

O delegado-geral da Polícia Civil, Jair Paiva, afirmou que as investigações vão prosseguir. “Todos os 15 mandados de apreensão tiveram como alvo envolvidos em roubos de grãos e defensivos agrícolas aqui na capital. Vamos prosseguir os trabalhos de investigação até que todos os envolvidos sejam presos”, enfatizou.

Participaram ainda desta primeira fase da Operação Varredura a Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), Superintendência Estadual de Prevenção e Combate à Corrupção (Seccor), Superintendências de Polícia Civil da Capital e Interior (SPCC e SPCI), Grupo de Resposta Tática (GRT), Polícia Militar, por meio do Departamento de Inteligência (Diae), e, ainda, o Centro Tático Aéreo (CTA).

Nenhum comentário:

Postar um comentário