Rádio Voz do Maranhão

sábado, 26 de agosto de 2023

Mulher é presa por mandar matar o companheiro em Vitória do Mearim

Mulher e comparsa são presos pelo assassinado de Marcílio Nolasco

Uma mulher, de iniciais M.J.M, foi presa, na última quinta-feira (24), por premeditar e mandar executar seu próprio companheiro, identificado como Marcílio Nolasco, funcionário da prefeitura de Vitória do Mearim. Eles se conheceram por aplicativo de relacionamento, no fim de 2022, e passaram a namorar, sendo que ela está grávida de quatro meses.

Além da mulher, a polícia prendeu outro envolvido no crime, um homem de iniciais D.S.A. As prisões foram realizadas durante a operação ‘Louva-a-Deus’ em Vitória do Mearim e São José de Ribamar. Foram cumpridos dois mandados de prisão temporária e três mandados de busca e apreensão, expedidos pela Comarca de Vitória do Mearim.

Marcílio Nolasco

O corpo de Marcílio Nolasco foi encontrado totalmente despido em frente à própria residência, na madrugada do dia 15 deste mês, em Vitória do Mearim, na Baixada Maranhense. No local, constatou-se que a vítima foi alvejada por disparo de arma de fogo no peito.

Entenda o caso

Marcilio estava em relacionamento com M.J.M desde o fim de 2022. Eles se conheceram através de aplicativo de relacionamentos. Atualmente ela está grávida de quatro meses da vítima.

A mulher teria descoberto que Marcílio guardava determinada quantia em dinheiro para adquirir um carro, e, a partir de então, tratou de colocar em execução um plano para tirar a vida do companheiro, colocar a culpa na ex-esposa e se apossar do dinheiro.       

Conforme apurado, nos últimos meses, Marcilio registrou várias ocorrências noticiando crimes de ameaça praticados supostamente por Marcelina de Sousa Nolasco, sua ex-companheira, com quem conviveu por oito anos.

Todas as ameaças de morte foram feitas por mensagens de três contas de whatsapp, que utilizavam a foto de Marcelina no perfil. As mensagens eram direcionadas a Marcilio, M.J.M e alguns familiares da vítima. Temendo pela própria vida e pela vida da atual namorada, ele foi ouvido na Delegacia de Vitória do Mearim no início de agosto, ocasião em que representou contra Marcelina (ex-companheira), o que ensejou abertura de inquérito policial.

Com o avanço das investigações, a Polícia conseguiu apurar que a atual namorada da vítima (M.J.M) era quem estava por trás das contas falsas de whatsapp e que, ao longo dos meses, de forma premeditada e planejada, M.J.M criou uma narrativa falsa e fantasiosa na qual se passava por vítima, colocando suspeição contra Marcelina, para que recaísse sobre ela qualquer responsabilização criminal pela morte de Marcílio.

Na madrugada do dia 15 deste mês, Marcilio Nolasco estava sozinho dormindo em casa quando foi surpreendido pelos autores (M.J.M e D.S.A). Os quartos de sua residência estavam completamente revirados, sendo deixado em cima da cama um dos Boletins de Ocorrência registrado pela vítima contra a ex Marcelina.

Após a prisão, M.J.M foi interrogada na delegacia e confessou que estava juntamente com D.S.A durante a invasão na residência da vítima.

A mulher, que está sendo investigada pelos crimes de homicídio, denunciação caluniosa, tentativa de estelionato, falsa identidade, ameaça e associação criminosa foi encaminhada à Unidade Prisional de São Luís, onde permanecerá à disposição da Justiça.


3 comentários:

  1. A pior desgraça pro Brasil foi o Bozo, essa misera é patriota.

    ResponderExcluir
  2. Esse dinheiro que custou a vida de um inocente, era só pra tomar uma cervejinha!

    ResponderExcluir
  3. Essa aprendeu com táticas nazistas, deve ser admiradora do Bozosanguinolento que morreram 700 mil e ele disse: "eu não sou coveiro pô ".

    ResponderExcluir