Rádio Voz do Maranhão

quarta-feira, 6 de dezembro de 2023

Motociclista morre após ser atropelado por ônibus da RCR no Jardim São Cristóvão, em São Luís

Um motociclista, identificado apenas como Leandro, morreu após ser atropelada por um ônibus da empresa RCR, por volta das 23h10 dessa terça-feira (5), no Jardim São Cristóvão 1, em São Luís.

O acidente aconteceu no cruzamento das ruas Nova Betel e Trinta e Nove. O ônibus seguia para a garagem (na antiga empresa Menino Jesus de Praga), enquanto o motociclista trafegava pela Rua Nova Betel.

Antes do cruzamento, Leandro ainda chegou a buzinar, mas não teria parado, passando direto, sendo colhido pelo ônibus, que também não reduziu a velocidade no cruzamento. O motociclista estaria sob efeito de bebida alcoólica.

O impacto da colisão ocorreu do lado esquerdo do ônibus, com a moto ficando sob o para-choque. Leando foi arremessado a alguns metros do ônibus. No momento do impacto, o capacete sacou e ele teve traumatismo craniano.

No local, moradores da área reclamavam da falta de sinalização nas ruas do bairro. Além disso, afirmavam que os ônibus da RCR e outros que entram e saem do Terminal da Integração do São Cristóvão desenvolvem alta velocidade em algumas ruas.

“Esse tipo de acidente ocorre porque as ruas não são sinalizadas, e os ônibus costumam trafegar em alta velocidade. É preciso que a Prefeitura resolva urgentemente esse problema da falta de sinalização. Nas Avenidas 3 e Miguel Vieira, por exemplo, de grande tráfego de veículos, não existem faixas de pedestres”, reclama um dos moradores.



11 comentários:

  1. Mais um acidente evitável! Imprudência de ambos, pois num ponto de cruzamento ( que é onde mais ocorrem acidentes em vias urbanas), é preciso parar e observar.

    ResponderExcluir
  2. Acidente evitável. Ambos erraram, mas esse motociclista já entendeu que "buzinar" não freia a moto.

    ResponderExcluir
  3. Tava fazendo caminhada com meu cachorro de manhã, a uns meses atrás. Como a avenida é tranquila, nesse horário (umas 9hs da manhã), mais ainda, retirei a coleira pra ele correr um pouco. Ele atravessou pro outro lado da via e ja ia voltando pra perto de mim. Um motociclista vindo em alta velocidade, buzinando o tempo todo, atropelou o pobre animal. Poderia ter apenas reduzido a velocidade. Sorte dele não ter caído.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas foi imprudência também ter soltado o cachôrro. Poderia ser responsabilizado, caso o Motorista tivesse morrido.

      Excluir
    2. Quem solta o cachorro tá errado, já pensou essa pessoa dirigindo? vai ser imprudente também.

      Excluir
  4. O cachorro morreu? Se morreu deveria responder pela morte do mesmo. Não se anda com animais solto em rua da cidade; só em lugar seguro.

    ResponderExcluir
  5. Convenhamos muitos motociclistas são super imprudentes... e todo dia vemos um motociclistas no chão. Precisam entender que são vulneráveis no trânsito. Buzinar...Buzinar...Buzinar não vai evitar mortes!!

    ResponderExcluir
  6. O cachorro morreu na mesma hora. Esqueci de dizer que foi na zona rural, uma via que chamamos de Aven. dos Agricultores, pouco trânsito. No momento do acidente, nessa via, era só eu, o cachorro e esse motociclista num retão.

    ResponderExcluir
  7. Menos um motoca aloprado! VALA!

    ResponderExcluir
  8. Os motoqueiros de São Luís acham que são o Black Kamen Rider !

    ResponderExcluir