Rádio Voz do Maranhão

quarta-feira, 22 de maio de 2024

Pastor é preso por estuprar fiéis para "quebrar maldição"

Um pastor evangélico de uma igreja de Samambaia Norte (DF), identificado como Sinval Ferreira, foi preso na manhã desta quarta-feira (22) acusado de violação sexual mediante fraude e extorsão.

Nas redes sociais, o religioso se intitula como cantor e presidente da Igreja Casa de Oração Pentecostal Missionária (Icopm), localizada na QR 312 de Samambaia.  Com mais de 29 mil seguidores, ele costumava postar os cultos, fotos com a família e os trabalhos como cantor.

As investigações da Polícia Civil (PCDF) revelaram que o líder religioso, de 41 anos, usava da influência para fazer revelações e prometia a “quebra da maldição” mediante abusos sexuais. Uma outra pastora, de 58 anos, é suspeita de ser cúmplice dos atos.

Na igreja, o pastor era conhecido pelo dom da revelação. Em um dos casos, o religioso abordou um fiel e disse ter tido uma visão em que a mulher dele iria morrer. Para “quebrar a maldição” de morte, a solução seria a realização de sete “unções”, que teriam que ser feitas nas partes íntimas da esposa do fiel. Com medo, a vítima cedeu e manteve relações com o líder religioso.

De acordo com a apuração policial conduzida pela 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia Norte), o pastor agia sempre sob a ameaça de morte de algum parente próximo — cônjuge, filho e outros —, obrigando os fiéis a terem relações sexuais com ele e também com outros fiéis.

Uma segunda pastora de uma igreja de Sobradinho é suspeita de aplicar ameaças de “castigo celestial”. Ela chegou a ter relação sexual com os fiéis na presença do pastor.

Extorsão

As investigações ainda revelaram que o pastor auferia vantagem financeira dos membros da igreja os ameaçando. As ameaças consistiam em dizer que um ente querido iria morrer ou ficaria deficiente.

Uma das vítimas, que é mulher, além de realizar doações para igreja, chegou a pagar passagem e hospedagem para o autor viajar para o Rio de Janeiro, sendo que essa mesma vítima ainda emprestou uma chácara que tinha, onde o autor realizou “orgias” com outros membros da igreja.

As buscas nesta manhã foram cumpridas nas cidades de Vicente Pires, Samambaia e Sobradinho. Os autores irão responder pelos crimes de violação sexual mediante fraude e extorsão, cujas penas podem chegar a 17 anos de prisão.

6 comentários:

  1. Tão atacando os crentes por conta do Bolsonaro...assim não vale.

    ResponderExcluir
  2. Não sou simpatizante de nenhum líder político. Sou eleitor e isso basta.
    Se meu amigo aí acima que que acusa as culpas crentes que votaram em Bolsonaro, eu acredito em você mano, porque só fazer essa afirmação é porque fez uma exaustiva pesquise que o levou a fazer essa afirmação.
    Caso contrário só falou merda.

    ResponderExcluir
  3. Kkkk. Anônimo acima, vc acha que bostanaristas tem capacidade mental de fazer alguma pesquisa e ainda analisá-las ? Só pode estar brincando porque os seguidores do Minto de Bosta, ladrao de joias, não tem racionalidade. O cérebro deles foi eliminado pelo vírus COBOSTA 22. Esses escândalos que todos os dias a Polícia descobre envolvendo falsos profetas, só prova o que a maioria do povo brasileiro percebeu antes das eleições de 2022, qual seja: que estelionatários da fé faziam campanha aberta ao Verme, dentro das próprias igrejas, somente para garantir a impunidade. E olha que o discurso de falso moralismo, perdura até hoje. Por isso, cadeia em todos os bandidos que apoiam o maior mentiroso que já ocupou o cargo de Presidente da República. Além de psicopata, é claro

    ResponderExcluir
  4. Castigo Star wars , unção celeste é muita marmotagem

    ResponderExcluir
  5. Doido é quem acredita em pastor.

    ResponderExcluir
  6. Se votou em Bolsonaro tem no cérebro o mesmo que camarão tem na cabeça.

    ResponderExcluir