Rádio Voz do Maranhão

quarta-feira, 11 de março de 2009

JACKSON LAGO ENTREGA APARTAMENTO A EX-PALAFITADOS

Palafitas viram apartamentos. O que era o anúncio de uma vida melhor para as famílias que vivem em palafitas no bairro da Camboa, nesta quarta-feira (11), tornou-se realidade com a entrega dos primeiros 128 apartamentos do Projeto Rio Anil pelo governador Jackson Lago. “Esta é a maior obra social, urbanista e viária do Estado do Maranhão”, destacou o governador. “Quando concluído, em agosto de 2010, o projeto terá beneficiado 13.500 famílias com a construção de 3.500 apartamentos, reforma de 10 mil residências e a construção de avenida, pontes e elevados”, completou. O projeto é resultado da parceria entre Governo do Estado e governo federal totalizando R$ 288 milhões.

Ao chegar ao bairro da Camboa, acompanhado da primeira-dama do Estado, Clay Lago, do vice-governador, pastor Luiz Porto, do prefeito de São Luís, João Castelo, da secretária das Cidades e Infraestrutura, Telma Pinheiro, do presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Tavares, e do deputado federal, Domingos Dutra, entre outras autoridades, o governador foi recebido com aplausos e cumprimentos das famílias beneficiadas com o primeiro lote de apartamentos do Residencial Rio Anil Camboa.Durante seu pronunciamento, o governador lembrou de sua primeira passagem pela Prefeitura de São Luís. Ele disse que iria tirar as famílias de palafitados que viviam na Lagoa da Jansen e começou o trabalho colocando em terra firme 256 famílias. “Todos se lembram qual foi a nossa luta contra tudo e contra todos, mas lá está até hoje o Residencial da Jansen, com suas ruas e suas casas. E este é apenas o início. Em agosto do ano que vem esse projeto estará concluído”, disse.

O governador chamou a atenção para o estado de pobreza ao qual o povo maranhense foi submetido, resultado do domínio político de um grupo que esteve à frente do governo durante 40 anos. “Eles que passaram 40 anos, nunca retiraram uma família de palafitados, pelo contrário. Em 40 anos empobreceram a nossa gente, colocando milhares e milhares de famílias nas condições de palafitados e entregaram 12,4 milhões de hectares de terra do Maranhão para os grandes grupos nacionais e estrangeiros, obrigando cerca de um milhão de maranhenses a tentar a vida em outro estado”, observou Jackson.
“Vamos continuar trabalhando firme e lutando para defender o sagrado direito de cada mulher e de cada homem. Quero dizer da minha imensa alegria de ver o início deste projeto em marcha. De ver as crianças, que caiam das palafitas, viverem hoje em uma moradia digna. Vamos continuar lutando para evitar que o grupo político que empobreceu o nosso Estado volte ao governo, empobreça o nosso povo humilhe, a nossa gente e continue cada vez mais milionário com rádios, televisões e grandes jornais. Nós não o tememos, porque a nossa causa e a causa da grande maioria oprimida, excluída e marginalizada”, disse.

O prefeito de São Luís, João Castelo, disse que com o Projeto Rio Anil, o governador Jackson Lago está resgatando uma parcela da dívida social que o poder público tem com o povo de São Luís e reafirmou o compromisso de trabalhar em parceria com o Governo do Estado com o objetivo de garantir melhores condições de vida à população carente de São Luís. “Nós lançamos, na campanha, o projeto Palafita Zero já pensando na parceria com o governador Jackson Lago, porque eu, assim como o governador, achamos que o povo não pode viver em habitação subumana. Esta é a maior vergonha de todos nós”, disse.

Representando a bancada federal maranhense, o deputado Domingos Dutra destacou o relevante trabalho realizado pelo governador Jackson Lago em dois anos de gestão. Lembrou de obras importantes para o desenvolvimento do estado, como a construção do Socorrão Regional, em Presidente Dutra, a ponte sobre o rio Tocantins, as obras de reforma do Castelão e do Estádio Frei Epifânio D´Abadia, recuperação de MA´s, como a estrada que liga Vitória do Mearim a Pinheiro, construção de mais de 160 escolas, além de outras obras que tem mudado os indicadores sociais do estado.

Os apartamentos entregues nesta quarta-feira possuem 42 metros quadrados, divididos em dois quartos, cozinha, sala e área de serviço. Até o final de maio deverá ser concluído o segundo lote de 160 apartamentos que estão sendo construídos no mesmo local. Os donos do primeiro lote tiveram a localização de seus apartamentos sorteados pelo governador Jackson Lago e pela primeira-dama, Clay Lago, no dia 13 de fevereiro.

O sorteio é uma forma democrática de acesso aos apartamentos previsto nas normas do programa que vem sendo desenvolvido há dois anos. Nele foi dada prioridade aos idosos e deficientes que ocuparão os apartamentos térreos.

Sistema viário

O sistema viário que inclui avenidas, viadutos e aterro hidráulico, também faz parte do Projeto Rio Anil. Ele é composto de uma faixa de 25 quilômetros de vias, atravessando 13 bairros de São Luís.

A Avenida Rio Anil será o marco delimitador de toda a extensão do projeto, que além de representar um ganho para o sistema de tráfego da cidade, formando um novo anel viário, irá beneficiar indiretamente toda a população de São Luís. A avenida terá 3.200 metros e irá interligar a Avenida Camboa à Avenida dos Franceses, no bairro da Alemanha.

O projeto prevê ainda a construção do elevado Fé em Deus/Alemanha, com 690 metros, e um viaduto com 40 metros de extensão. Um dos processos mais avançados de tecnologia está sendo usado na realização do aterro, que terá manta hidráulica e suspiros para dreno naturais da própria área.

Paço do Lumiar

Do bairro da Liberdade, o governador seguiu para o município de Paço do Lumiar, onde participou da inauguração do canteiro de obras do Residencial Maria Firmina. Financiada por meio do Programa Crédito Solidário da Caixa Econômica Federal (CEF), a obra prevê a construção de 340 casas, que serão destinadas a famílias da União por Moradia Popular. “Esse é um exemplo de que a sensibilidade social do governo, aliada à força da organização popular, obtém avanços importantes na conquista da cidadania plena”, afirmou o governador, que disse estar muito feliz por participar de dois eventos que vão garantir moradia digna para centenas de famílias maranhenses no mesmo dia.

Um comentário:

  1. Capachão, só faltou tu dizer que o governo enganou o povo mais uma vez e, no lugar de 128 só entregou 16 apartamentos. E ainda assim, os moradores nem poderão se mudar agora, já que ainda faltam alguns retoques. Mas capachão como tu és, só republica a matéria da Secom. Da mesma Secom do Zeca que tu detesta, né? Outra coisa, Capachão: Esse texto sobre os bastidores é muito melancólico. Mostra exatamente o clima de fim de festa que está no governo. Tente mostrar alegria, otimismo,não seja tão capachão.

    João Carlos Moreno - Paço do Lumiar

    ResponderExcluir