Rádio Voz do Maranhão

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Incêndio destrói dez casas de madeira no Mangue Seco, na área da Liberdade


Gilberto Lima

Um incêndio de grandes proporções destruiu dez casas na localidade Mangue Secas, na área da Liberdade, por onde vai passar a Avenida Quarto Centenário. Pelas informações de moradores, o incêndio teria sido provocado por um curto circuito e teria iniciado por volta das 5h da manhã desta quinta-feira. Como todos os moradores estavam dormindo, não tiveram tempo de salvar os eletrodomésticos do incêndio, pois todas as casas são de módulos de madeira, fornecidos pelo governo do Estado, através da Secretaria das Cidades.




O cenário é de destruição total. No local onde estavam as dez casas só restaram cinzas da madeira as casa e de móveis, além de diversas carcaças de geladeiras e fogões e de outros eletrodomésticos. Assistentes sociais da Secretaria de Cidades estão no local fazendo um levantamento de quantas famílias foram atingidas e os prejuízos que elas tiveram nesse incêndio. Há possibilidades de todas elas serem ressarcidas dos prejuízos. 

Essas famílias que residem no Mangue Seco estão aguardando a transferência para os apartamentos do Residencial Jackson Lago, há cinco anos. Todos reclamam que vivem em situação precária, sem saneamento, com energia precária e sem fornecimento de água. “Isso é um absurdo! Estamos aqui há cinco anos, vivendo na precariedade e o governo não se interesse em nos transferir para os apartamentos que já estão prontos. Não aceitamos mais viver nessa situação e queremos a nossa transferência imediata para os apartamentos. Talvez, depois dessa tragédia, o governo resolva nossos problemas”, diz um dos moradores.




O Secretário Adjunto de Habitação da Secretaria das Cidades, Tadeu Lima, esteve no local para conversar com os moradores e dizer que a transferência dos moradores do Mangue Seco para os apartamentos está dependendo na ligação de energia para o Residencial Jackson Lago. “Nós já estávamos programando a transferência dessas famílias para os apartamentos, mas estamos dependendo da ligação de energia. Isso deve ser resolvido logo. Não posso dizer quando vai acontecer a transferência, mas garanto que será breve”, disse Tadeu à reportagem do blog.

O delegado da Vila Embratel chegou a informar que haveria possibilidade de esse incêndio ter sido criminoso e poderia ter sido praticado por elementos envolvidos em uma confusão, na noite de ontem, no Sá Viana, que terminou culminando com a morte do policial civil Cristiano Mota. O policial foi atingido por uma bala perdida, no momento em que acontecia um tiroteio entre grupos rivais na área do Sá Viana. Revoltados por não terem conseguido assassinar um desafeto, alguns elementos teriam se vingado ateando fogo em uma das casas. No entanto, os moradores rechaçam essa possibilidade de incêndio criminoso e dizem que foi em decorrência de um circuito nas instalações elétricas precárias.

O Mangue Seco é uma espécie de Vila com casas de madeira que está no traçado da Via Expressa, que vai ligar a Camboa ao bairro Alemanha, passando por toda a região da Liberdade, na área de mangue.






Nenhum comentário:

Postar um comentário