sábado, 24 de outubro de 2020

Mulher trans espancada e atropelada no interior morre em São Luís

,

A mulher trans Natasha Lima (Lenildo Nascimento Lima), de 29 anos, morreu neste sábado (24), no Hospital Carlos Macieira, em São Luís. No dia 14 de setembro, por volta das 3h da madrugada, ela foi espancada e atropelada na rodovia MA-247, em São Luís Gonzaga do Maranhão, a 252 km da capital.

Após sair de uma festa no povoado Vale Verde, Natasha Lima foi encontrada desfalecida e gravemente ferida na MA, na altura do povoado Santo Antônio dos Costa. Ela estava indo para sua casa no povoado Coeb do Gavião, também zona rural de São Luís Gonzaga do Maranhão.

Ela foi espancada brutalmente, teve seis costelas quebradas, fratura no rosto e pelo corpo.

A polícia investiga o caso como um atropelamento, versão descartada pela família. Para eles, ela foi espancada por várias pessoas.

Natasha passou 11 dias internada no Hospital Regional de Bacabal, mas foi transferida para São Luís. 

Na tarde de quinta-feira (22), Natasha passou por uma cirurgia no maxilar, mas teve seu quadro de saúde agravado e terminou morrendo.

Nove pessoas já foram ouvidas pela Polícia Civil, inclusive dois homens e três mulheres que são apontados como os principais suspeitos de terem cometido o crime. Os motivos que podem ter levado à agressão ainda estão sendo investigados. Com a morte de Natasha, eles responderão por crime de homicídio.

A Secretaria de Estado de Diretos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), comandada por Francisco Gonçalves, divulgou nota de pesar. Confira.

A Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular – Sedihpop vem a público manifestar profundo pesar pelo falecimento, na manhã deste sábado (24), de Natasha Lima, mulher trans. A vitima estava internada no Hospital Carlos Macieira depois de ter sido brutalmente espancada e atropelada na madrugada do dia 14 de setembro, a caminho de casa, no município de São Luís Gonzaga.

A Polícia Civil instaurou inquérito, já tendo ouvido 11 pessoas e segue com as investigações a fim de que os responsáveis pelo crime sejam indiciados e punidos. 

Manifestamos solidariedade à família e amigos de Natasha, ao tempo em que repudiamos todo ato de intolerância e atentado contra a vida humana.

#TodasAsVidasImportam #MulherTrans #Sedihpop

Nenhum comentário:

Postar um comentário