Rádio Voz do Maranhão

domingo, 11 de abril de 2021

“Vergonha”: Flávio Dino condena tentativa de interferência de Bolsonaro na CPI da Covid

O governador do Maranhão comentou sobre o áudio vazado pelo senador Kajuru; presidente do PSOL, Juliano Medeiros, apontou conversa como mais um motivo para impeachment

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), condenou a conversa mantida entre o presidente Jair Bolsonaro e o senador Jorge Kajuru (Cidadania-DF) sobre a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, que seria instalada com o objetivo investigar a atuação do governo do presidente Jair Bolsonaro diante da pandemia que já deixou mais de 340 mil mortes. No diálogo, Bolsonaro pressiona pela mudança do objeto da CPI e pelo impeachment de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Mais uma vergonha. Presidente da República tramando perseguição contra ministro do Supremo. É o sujeito mais despreparado que já ocupou a presidência na história do Brasil”, escreveu o governador em seu perfil no Twitter.

Na conversa, exposta por Kajuru, o presidente pressiona o senador pela mudança de objeto da CPI, para que não se concentre apenas nas omissões do Governo Federal e investigue governadores e prefeitos. “Kajuru, se não mudar o objeto da CPI, ela vai pra cima de mim”, disse Bolsonaro.

O chefe do Executivo ainda diz que o impeachment de ministros do STF deve ser pautado na casa legislativa.

O presidente nacional do PSOL, Juliano Medeiros, também comentou sobre o caso e pediu impeachment de Bolsonaro. “Imaginem um áudio de QUALQUER presidente da República de esquerda ou centro-esquerda pressionando para alterar o requerimento de convocação de uma CPI. Daria impeachment no dia seguinte. Mas com esse presidente da Câmara covarde que é o Arthur Lira, pode ficar por isso mesmo”, tuitou.

Com informações da Revista Fórum

Nenhum comentário:

Postar um comentário