Rádio Voz do Maranhão

segunda-feira, 24 de julho de 2023

Empresários são alvos de operação contra furto de energia elétrica no interior do Maranhão

Na casa de um empresário, em Pinheiro, foi identificada fraude de energia, sendo que ele também fornecia energia para sua mãe, que mora ao lado da sua residência. O proprietário foi levado à delegacia para esclarecer os fatos, sendo solto após pagar fiança.

Entre os dias 17 e 21 deste mês, a Polícia Civil do Maranhão deflagrou uma operação batizada de "Operação Baixa Tensão", com o objetivo de combater o roubo de energia através de medidores transformadores fraudados e rede clandestina, em seis municípios do interior do estado.

No total, quatro pessoas foram presas e levadas às delegacias para prestarem mais esclarecimentos e duas foram intimadas para depor.

Os alvos da operação foram endereços nas cidades de Maracaçumé, Governador Nunes Freire, Santa Luzia do Paruá, Pinheiro, Turiaçu e Palmeirândia, onde as equipes policiais identificaram, com apoio das equipes da Equatorial, fraudes nos medidores de energia.

No município de Santa Luzia do Paruá, a operação conseguiu apreender 02 transformadores e 03 postes em área clandestina.

Em outros alvos, em Governador Nunes Freire, a operação policial chegou até a casa de dois empresários e um restaurante da cidade, onde foram identificadas fraudes nos medidores de energia. Os três proprietários foram levados à delegacia para esclarecer os fatos e após pagamento de fiança foram soltos.

Ainda em Governador Nunes Freire, foram retirados dois transformadores de uma propriedade, sendo que um pertencia a uma serraria e outro a casa de fazenda, ambos do mesmo dono. O proprietário foi intimado para esclarecer os fatos.

Em outro alvo, na cidade de Pinheiro, a operação policial chegou até a casa de um empresário na madrugada. No local foi identificada fraude de energia e inclusive o empresário fornecia energia para sua mãe, que mora ao lado da sua residência.

O proprietário foi levado à delegacia para esclarecer os fatos, onde mesmo foi solto após pagar fiança.

A operação foi deflagrada pelo Departamento de Defesa de Serviços Delegados (DDSD/SEIC) com apoio da Perícia Oficial e da Equatorial Energia Maranhão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário