Rádio Voz do Maranhão

quinta-feira, 3 de agosto de 2023

Advogado é apontado como mandante do assassinato de fazendeiro, em Joselândia

O advogado Joney Soares Santos é indicado como o suposto mandante do crime, ocorrido em 2022, de acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado do Maranhão (MP-MA).

Gecione Lima foi morto a tiros

A Justiça deu início, na manhã dessa quarta-feira (2), a audiência de instrução do caso envolvendo o homicídio do fazendeiro Gecione Diniz Lima, ocorrido em 2022, em Joselândia, a 332 km de São Luís. O advogado Joney Soares Santos é apontado como o suposto mandante do crime, de acordo com a denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado do Maranhão (MP-MA).

As investigações conduzidas pelas autoridades indicam que o autor material do assassinato seria o vaqueiro Francimar de Miranda Pereira, que trabalhava na propriedade da vítima. Segundo relatos, Joney Soares Santos teria encomendado a morte de Gecione, supostamente em decorrência de uma dívida de aluguel de pastos.

Vínculos entre Joney Soares Santos e o vaqueiro Francimar de Miranda Pereira foram destacados nas investigações, incluindo registros de envolvimento em atividades ilícitas, como o furto de animais da fazenda da vítima. Testemunhas relataram ter ouvido confissões por parte do advogado denunciado, afirmando que ele teria ordenado o assassinato de Gecione.

O advogado Joney Santos é apontado como mandante do crime.
Ele nega e diz que houve alteração em depoimentos

O homicídio ocorreu quando a vítima e o vaqueiro teriam ido tratar dos ferimentos de um carneiro. O vaqueiro retornou sozinho, alegando que Gecione havia sido atacado por abelhas e saído em direção a um açude. No entanto, o corpo do fazendeiro foi encontrado por seus familiares, com as mãos amarradas e sinais de violência.

O vaqueiro, de acordo com a investigação, ainda teria atacado a filha de Gecione, sendo contido por um familiar com um disparo de arma de fogo, que o levou à morte. Antes de falecer, o vaqueiro, conforme dito por testemunhas, teria mencionado Joney Soares Santos como o suposto mandante do assassinato.

"Meu tio pediu para o vaqueiro deitar e aguardar a polícia, e ele não atendeu o pedido do meu tio. Ele fingiu ajoelhar, colocou um dos joelhos no chão, e logo depois eu, naquele momento de desespero, de choro, também pedi para ele deitar e aguardar a polícia, e ele partiu pra cima de mim, me golpeando com o facão", afirmou a filha de Gecione, Tânia da Silva Lima, ao relembrar o momento em que foi esfaqueada.

A denúncia apresentada pelo Ministério Público contra Joney Soares Santos foi acatada pela Justiça. O acusado deve prestar depoimento durante a audiência de instrução em curso.

Em uma live, Joney Soares Santos se manifestou, alegando que a denúncia foi orquestrada e que depoimentos teriam sido alterados. Ele reitera sua inocência e nega qualquer envolvimento no crime.

...............

Postagem relacionada:

Fazendeiro e vaqueiro são mortos em Joselândia

Nenhum comentário:

Postar um comentário