Rádio Voz do Maranhão

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Polícia prende cinco pessoas e apreende explosivo em São Luís

 
A Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) efetuou a prisão de cinco pessoas, todas de Minas Gerais. Eles planejavam realizar ‘saidinhas bancarias’ e explodir caixas eletrônicos no Maranhão. O grupo foi apresentando, na tarde de segunda-feira (25), pelo secretário de Estado de Segurança Pública, Aluisio Mendes, durante entrevista coletiva concedida à imprensa.

Segundo a polícia, o grupo responde por crimes em Minas Gerais e na Bahia. Foi presa no início da manhã em uma casa de luxo, localizada no Olho d’Água, próximo a praia. Os detidos são: Airton Amâncio de Araujo, de 37 anos; Leandro Gomes Brugger, 30; Felipe Mageste Martins Messias, 26 anos; Leonardo Costa de Souza, 27; Junior Teodoro de Oliveira, 21, todos naturais de Belo Horizonte.

No momento da prisão, dois deles apresentaram carteiras de identidade com nomes falsos, porém o crime foi descoberto pela Polícia. De acordo com informações policiais, o intuito dos criminosos era despistar a polícia, uma vez que havia mandados de prisão em aberto em Minas Gerais.

“Eles estavam, provavelmente, arquitetando ou explodir um banco ou realizar um assalto a alguma agência no interior do estado. Este é mais uma prova da Polícia do Maranhão para os criminosos que escolhem o Maranhão como rota do crime”, afirmou Aluisio Mendes.

Segundo o planejamento executado pelos investigadores do Departamento de Combate a Roubos a Instituições Financeiras (Dcrif), órgão ligado a Seic, as informações de que se tratava de um grupo especializado em saidinhas bancarias foi comprovado após dias de vigília e campana no local. A polícia descobriu que o grupo pagou dois meses antecipados de aluguel da residência no valor de R$ 3.500.

“Chegamos ao grupo após uma troca de informações com a Polícia Civil de outros estados. Tínhamos levantamentos que eles estavam vindo se instalar aqui no Maranhão. Com isso, começamos a montar campana e como esta noite cinco estavam no interior da casa deflagramos a operação”, explicou o superintendente Estadual de Investigações Criminais, delegado Augusto Barros.

Em poder do bando foi apreendido um cartucho de explosivo de nitropenta; cinco espoletas explosivas; três pistolas, sendo uma calibre 9 mm e outra calibre 380; uma porção de maconha e ainda três veículos, um Fiat Punto de placas GUA- 5950, um Hyundai KWA0 4046 e uma moto Honda 125 de placas- 6726.

“Já determinei que a Seic continue investigado se há participação do grupo em algum assalto a agência bancária no Maranhão e se eles estavam recebendo apoio logístico aqui em São Luis”, contou a delegada Geral de Polícia Civil, Maria Cristina Resende.

O grupo foi autuado pelos crimes de quadrilha ou bando armado; posse ilícita de artefato explosivo; uso de documentos falsos e receptação dolosa, sendo que este último se a Polícia comprovar que o roubo do veículo foi cometido pelo próprio grupo.

Presentes, também, na coletiva, o secretário-adjunto de Inteligência e Assuntos Estratégicos, Laércio Costa; o subdelegado geral, Marcos Afonso Junior; e o superintendente de Polícia civil da Capital, delegado Sebastião Uchoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário