quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Preso homem que ateou fogo no corpo da companheira na Cidade Operária, em São Luís


A Polícia Civil do Distrito Federal, após solicitação de apoio do Centro de Inteligência da Polícia Civil do Maranhão, localizou e prendeu, nessa terça-feira (03), Nahim Lemoel da Silva Ribeiro, de 27 anos, acusado de atear fogo no corpo da própria companheira, Dielli Yasmin Viana Costa, no bairro Cidade Operária, em São Luís. O criminoso estava com prisão preventiva decretada pelo juiz Gilberto de Moura Lima desde o dia 18 de dezembro de 2018.

De acordo com o inquérito policial, o crime aconteceu no domingo, dia 15 de outubro de 2017, por volta das 9h da manhã. Nahim espalhou álcool em todos os cômodos da casa em que Dielli dormia, tocou fogo e trancou a porta da residência para evitar a fuga de sua companheira, numa clara intenção de ceifar sua vida.

Dielli havia saído na noite anterior com o denunciado, em uma tentativa de reatar o relacionamento, e estava dormindo em sua casa sozinha, quando Nahim entrou e praticou a ação criminosa. Em seguida, ele saiu andando pela rua, ainda balançando as chaves na mão, de forma bem tranquila.

Os vizinhos, ao sentirem o cheiro de fumaça, arrombaram a casa e conseguiram retirar a vítima pela janela, a qual já estava muito queimada e apenas pedia socorro. Ainda foi encontrado na casa o litro de álcool utilizado para a empreitada criminosa. O casal tinha um relacionamento conturbado, com diversos términos e voltas, no qual o agressor sempre ameaçava a vítima e seu filho de três anos, inclusive tendo chegado a agressões físicas.

Após ser socorrida, Dielli foi levada para Hospital Socorrão 2. Ela teve 40% de seu corpo queimado na ação criminosa. Nahim Ribeiro foi indiciado pelo crime de Feminicídio na forma tentada (artigo 121,§2º, II, III, IV, c/c § 2º A, inciso I, c/c art.14, II, todos do Código Penal).

O crime foi investigado pelo Departamento de Feminicídio do Maranhão, vinculado à Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP).

Nenhum comentário:

Postar um comentário