Rádio Voz do Maranhão

terça-feira, 22 de agosto de 2023

Homem que matou a companheira a facadas é condenado a 19 anos de prisão em Imperatriz

O homem identificado como Jesusmar de Jesus Pereira, acusado de prática de feminicídio que teve como vítima Anita Santos de Oliveira, foi condenado, na última sexta-feira (18), pela 1ª Vara Criminal de Imperatriz. A sessão teve a presidência do juiz Pedro Guimarães Júnior.

Ao final, o Conselho de Sentença decidiu pela culpabilidade de Jesusmar, que recebeu a pena definitiva de 19 anos de reclusão, a ser cumprida, inicialmente, em regime fechado.

Sobre o caso, relatou o inquérito policial que, em 12 de março de 2020, por volta das 15h, no interior da residência da vítima, na cidade de Governador Edson Lobão, o denunciado Jesusmar de Jesus, por motivo fútil mediante recurso que impossibilitou defesa da vítima, ceifou a vida de Anita, crime configurado como sendo violência doméstica e familiar contra a mulher.

Conforme averiguado pelas forças policiais, Jesusmar e Anita mantinham um relacionamento amoroso há cerca de um ano e dois meses, coabitando em casas separadas e, segundo consta em depoimento, com ocorrência de, pelo menos, um episódio de violência contra a ofendida.

Na mesma data, alguns policiais militares deslocavam-se para a cidade de Governador Edson Lobão, quando foram abordados por um motociclista, identificado como Francisco, dando conta de que um indivíduo havia acabado de matar uma mulher, esclarecendo, ainda, que seguiu o denunciado até a entrada de uma estrada vicinal.

O crime teria sido presenciado por uma testemunha, vizinha da vítima, informando que o assassinato teria sido cometido por Dudu, como Jesusmar era conhecido, perfurando a mulher no pescoço, usando uma faca. Quando interpelado pela polícia, Jesusmar teria confessado ter matado Anita, alegando que havia sido traído.

“Tendo em vista que o Conselho de Sentença reconheceu a existência de três qualificadoras e sendo que uma delas, qual seja, a do crime ter sido cometido contra mulher no contexto de violência doméstica e familiar, prestou-se a qualificar o delito, tenho que as outras duas qualificadoras, isto é, a do o crime ter sido cometido por motivo fútil e a do recurso que dificulte ou tornou impossível a defesa do ofendido, servirão como agravantes”, esclareceu o magistrado na sentença.

Um comentário:

  1. Ao final, a mensagem dizia: "Repasse ao máximo". Nigri, então, respondeu: "Já repassei pra vários grupos!".
    Mensagem do Verdugo pra disparar fake news.

    ResponderExcluir