Rádio Voz do Maranhão

sexta-feira, 11 de agosto de 2023

PF faz buscas contra militares e advogado ligados a Bolsonaro suspeitos de venda ilegal de presentes oficiais recebidos pelo governo; general e o filho combinaram entrega de dinheiro vivo ao ex-presidente

Alvos incluem ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, Mauro Barbosa Cid, e o pai dele, Mauro César Cid. PF cita possíveis crimes de peculato e lavagem de dinheiro. O advogado Frederick Wassef é outro alvo da operação

Equipes da Polícia Federal fazem buscas nesta sexta-feira (11) em uma operação sobre a suposta tentativa, capitaneada por militares ligados ao então presidente Jair Bolsonaro, de vender ilegalmente presentes dados ao governo por delegações estrangeiras.

Os alvos da operação são quatro:

— o ex-ajudante de ordens de Jair Bolsonaro, tenente-coronel do Exército Mauro Cesar Barbosa Cid;

— o pai dele, o general do Exército Mauro Cesar Lorena Cid;

— o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro e tenente do Exército Osmar Crivelatti;

— o advogado Frederick Wassef, que já defendeu Bolsonaro e familiares em diversos processos na Justiça.

Os mandados foram cumpridos em Brasília, São Paulo e Niterói (RJ), autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes no inquérito que investiga as ações de uma suposta milícia digital que atua contra a democracia.

A operação foi batizada "Lucas 12:2", em alusão ao versículo da Bíblia que diz: "Não há nada escondido que não venha a ser descoberto, ou oculto que não venha a ser conhecido".

"Há muitos estudos que mostram que compra e venda de joias é um caminho clássico de corrupção e lavagem de dinheiro. Muitos veem como um crime 'seguro', que ficará escondido para sempre. Por isso, é essencial sempre investigar o assunto, quando há indícios de ilegalidades", escreveu o ministro da Justiça, Flávio Dino, em uma rede social.

Mauro César Lorena Cid é general do Exército e foi colega de Jair Bolsonaro na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), nos anos 1970.

Durante o governo Bolsonaro, o militar ocupou cargo federal em Miami ligado à Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex).

Segundo as investigações, o general era o responsável por negociar as joias e os demais bens nos EUA – inclusive, recebia os valores em sua conta bancária.

A Polícia Federal brasileira já pediu um acordo de cooperação internacional com os Estados Unidos para quebrar o sigilo dessa conta.

Mauro Cid combinou com pai entrega de dinheiro Vivo a Bolsonaro

Mensagens de Mauro Cid em poder da Polícia Federal mostram a organização de uma operação que resultaria na entrega de dinheiro vivo a Jair Bolsonaro.

O homem da mala, na ocasião, seria o próprio pai do ex-auxiliar do então presidente, o general Lourena Cid. A quantia, uma bolada de 25.000 dólares, seria entregue “em mãos” a Bolsonaro, porque havia “receio de utilizar o sistema bancário”.

A PF colheu provas de que Bolsonaro e seus aliados e auxiliares desviaram joias e presentes da Presidência da República para vender ilegalmente nos Estados Unidos.

“O conteúdo do áudio revelou, inicialmente, que o General MAURO LOURENA CID estaria com 25 mil dólares, possivelmente pertencentes a JAIR BOLSONARO. Na mensagem, MAURO CID deixa evidenciado o receio de utilizar o sistema bancário formal para repassar o dinheiro ao ex-Presidente e então sugere entregar os recursos em espécie, por meio de seu pai, diz: ‘Tem vinte e cinco mil dólares com meu pai. Eu estava vendo o que, que era melhor fazer com esse dinheiro levar em ‘cash’ aí. Meu pai estava querendo inclusive ir ai falar com o presidente (…) E aí ele poderia levar. Entregaria em mãos. Mas também pode depositar na conta (…). Eu acho que quanto menos movimentação em conta, melhor ne? (…)’”, relata a PF.

10 comentários:

  1. Kkkk. Não era o Mito de Bosta o homem mais honesto do Brasil? Só os psicopatas que o seguem ainda acreditam nesse miliciano genocida e ainda por cima, louco . Cadeia nessa gangue Xandão

    ResponderExcluir
  2. Rapaz perseguição com bolsonario enquanto isso o ex-presidiário tai falando merda esse era pra tá preso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu és um grande FDP, cego, cuarrombado, defensor de ladrão ou é só retardado? Porra tudo é perseguição, o Minto de Bosta engznou vocês, aceita seu Mané.

      Excluir
    2. Admita, vc tem uma tara no Bolsonaro né!?

      Excluir
    3. Fala Décio caga sangue

      Excluir
    4. Sim. Tenho uma tara pra ver ele preso, porque vagabundo no poder fode a população toda. Ele já comeu tua mulher e teu afolozado?

      Excluir
  3. Por isso os militares queriam dar golpe pra encobrir seus crimes, essa família BOSTANARO só tem vagabundo. Cadeia nesses safados.

    ResponderExcluir
  4. É só uma espetacularização pra tentarem sujar o nome do Bozo. Como não conseguiram m#atar ele, vão buscar pêlo em ovo pra tentar minimizá-lo mas nunca conseguiram e nem vão conseguir, essa é a realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É mesmo? Já separou a corda pra fazer a forca ? Por que Bolsonaro será preso ! E se botar a palhaçada de verde e amarelo na rua a bala da polícia vai comer pra cima de vocês ! A borrachada vai ser louca! Kkkk

      Excluir
    2. Vai ser mesmo porque quem gosta de miliciano, ladrão de joias é bandido igualzinho a eles.

      Excluir