Rádio Voz do Maranhão

sexta-feira, 15 de setembro de 2023

Idoso é preso por estuprar menina de 11 anos, em São Mateus do Maranhão; vítima era ameaçada de morte

Para garantir que a vítima não relatasse os abusos para a família, o homem dava dinheiro com frequência para a menina e a ameaçava de morte.

Um idoso, de 66 anos, foi preso suspeito de abusar de uma menina, de 11 anos, na cidade de São Mateus do Maranhão, a 192 km de São Luís. A prisão foi realizada no Povoado Timbaúba, na zona rural do município, na tarde dessa quinta-feira (14).

Segundo as investigações, o idoso é vizinho da vítima e abusava da criança em três casas na mesma rua, sendo uma residência dele, outra de sua mãe, além de um imóvel vazio de propriedade do filho dele.

Para garantir que a vítima não relatasse os abusos para a família, o homem dava dinheiro com frequência para a menina e a ameaçava de morte.

O crime foi descoberto pela avó da criança, que, após perceber que a neta estava frequentemente com dinheiro, pediu ajuda do Conselho Tutelar.

Após a prisão, o idoso estuprador foi transferido para o presídio da Bacabal, 
onde ficará à disposição da Justiça

Com ajuda do órgão, a mulher descobriu que a criança recebia dinheiro do idoso, que abusava sexualmente da menina.

Diante do caso, a Delegacia de Polícia de São Mateus representou pela prisão preventiva do suspeito, junto ao Poder Judiciário.

O pedido foi atendido pela Justiça, que determinou a prisão preventiva do idoso, pelo crime de estupro de vulnerável.

O investigado foi preso em sua residência e, após prestar depoimento na delegacia, foi encaminhado à Unidade Prisional de Bacabal, onde ficará à disposição da Justiça. A polícia deverá investigar se o idoso já fez outras vítimas.

O estupro de vulnerável no CPB

Art. 217-A — Ter conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 (catorze) anos:

Pena — reclusão, de 8 (oito) a 15 (quinze) anos.

§ 1º — Incorre na mesma pena quem pratica as ações descritas no caput com alguém que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, ou que, por qualquer outra causa, não pode oferecer resistência.

§ 2º — vetado

§ 3º — Se da conduta resulta lesão corporal de natureza grave:

Pena — reclusão, de 10 (dez) a 20 (vinte) anos.

§ 4º — Se da conduta resulta morte:

Pena — reclusão, de 12 (doze) a 30 (trinta) anos.

6 comentários:

  1. Vagabundo, pintava um clima com a criança. Cadeia nesse safado, só o de Brasília que ainda tá solto.

    ResponderExcluir
  2. O advogado Hery Waldir Kattwinkel Junior, que proferiu sustentação oral no Supremo Tribunal Federal para defender Thiago de Assis Mathar nesta quinta-feira (14/9), foi condenado em primeira instância em 2019 por violência doméstica, acusado de agredir a mãe e a irmã. Ele se tornou réu em 2018.
    É uma quadrilha bem articulada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse advogado é o mesmo uma piada, confundiu " O Príncipe" de Maquiavel com " O pequeno Príncipe"? Que vergonha! Onde esse cidadão se formou?

      Excluir
    2. Esse mesmo, a OAB está constrangida.

      Excluir
  3. Na sexta-feira (15), o Datafolha indicou que a confiança nas Forças Armadas atingiu o pior nível desde 2017, quando o instituto começou a sua série histórica.

    Uma pena que as FA estejam assim.

    ResponderExcluir
  4. É só o começo. Apertem os cintos que TUDO vai piorar. Pessimismo? AGUARDEM.

    ResponderExcluir