Rádio Voz do Maranhão

terça-feira, 12 de dezembro de 2023

Seguranças são assassinados a tiros em Coroatá

Dois homens, identificados como Golberto Batista Rodrigues e Maycon Keidon Souza Barbosa, que trabalhavam como seguranças particulares, foram assassinados a tiros, na manhã de domingo (10), às margens de uma estrada vicinal que dá acesso ao povoado Bruteiro, na zona rural de Coroatá, a 249 km de São Luís.

Os corpos apresentavam perfurações provenientes de arma de fogo, inclusive disparos na cabeça. O duplo homicídio tem características de acerto de contas ou crime de encomenda (pistolagem).

Os corpos foram encontrados por moradores, nas primeiras horas da manhã. Em seguida, eles acionaram a polícia.

As vítimas estavam em uma motocicleta e retornavam da zona rural de Pirapemas, onde trabalharam como seguranças em uma festa, para Coroatá, onde residiam.

Nesta segunda-feira (11), a polícia se manifestou, por meio de nota, e pede que familiares das vítimas e demais testemunhas compareçam na delegacia da cidade para prestar depoimentos que possam levar a identificação das circunstâncias do duplo homicídio.

Confira a íntegra da nota

A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA), através da Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI), informa que, na noite do último domingo (10), um caso de duplo homicídio foi registado no Povoado Bruteiro, zona rural da cidade de Coroatá.

As primeiras informações levantadas pela equipe plantonista da PC-MA revelam que, as vítimas Golberto Batista Rodrigues e Maycon Keidon Souza Barbosa retornavam de uma festa na cidade de Pirapemas, onde realizaram a atividade de seguranças privados, quando foram mortas.

A PC-MA informa ainda que o caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia de Coroatá, onde familiares e testemunhas devem comparecer para prestar depoimentos que possam levar a identificação das circunstâncias do caso.

2 comentários:

  1. DECIO ALARGADOR DE ANONIMO12 de dezembro de 2023 às 09:13

    RAPAZ O PAÍS VIROU FOI BAGUNÇA MESMO DE JANEIRO PRA CÁ!...

    ResponderExcluir
  2. Coisa de bandidos, de 2019 pra cá aumentou muito esse tipo de crime, o Brasil tem qud se livrar das milícias.

    ResponderExcluir