quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Para escolher suplentes empatados, Justiça recorre a horário de nascimento

PAULA REVERBEL
FOLHA DE S. PAULO 

Um empate no número de votos alongou a definição na lista de suplentes de vereador da cidade de Piraju, localizada à 300 km de São Paulo, que só foi definida na tarde de segunda-feira (3).

Como revelou o "Painel", dois candidatos tiveram a mesma quantidade de votos. O critério de desempate, a idade, não ajudou, pois ambos nasceram no dia 11 de fevereiro de 1970.

A situação se transformou em imbróglio no cartório eleitoral da cidade, que tem 29.599 habitantes segundo estimativa de 2014 do IBGE.

Foi necessário apresentar certidões que atestassem o horário em que nasceram os candidatos Nilce Valeria Pedeira de Andrade (PP) e Paulo Henrique Balbino (PSDB), que disputavam as 11 cadeiras na Câmara local.

A candidata, cujo nome de urna era Valeria, se saiu na frente do colega de coligação porque nasceu cerca de 11 horas antes. Assim, ficou na 14ª posição da lista para substituir os três vereadores eleitos pela aliança PSDB-PR-PP, firmada na cidade.

"Ligaram e falaram que estavam precisando de mim no cartório para resolver um problema", disse Valéria. "Eu cheguei lá, tinha policiais, tinha um monte de gente, fiquei meio assusta, né?"

Ela relatou a piada que ouviu quando foi apresentada à juíza eleitoral: "Então é você que está dando trabalho?"

Valeria evitou uma viagem até Campinas (SP), onde nasceu, pois conseguiu tirar a segunda via da certidão de nascimento no cartório em que se casou, em Piraju.

Ela menciona outras duas coincidências: tem 46 anos, mesmo número de votos que recebeu, e seu número de urna –11270– é sua data de nascimento.


Paulo Henrique não se incomodou com a dianteira da colega: "A gente também torce para o próximo".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...