Mais Asfalto

Mais Asfalto

Feirinha Prefeitura

Feirinha Prefeitura

sábado, 29 de abril de 2017

Lava Jato chega a braço direito de Sarney e deixa oligarquia apreensiva

A cada nova operação da Polícia Federal no âmbito da Lava Jato, a oligarquia Sarney fica mais encurralada. Nesta sexta-feira foi a vez dos agentes federais cumprirem mandados de busca e apreensão no endereço de Amauri Cezar Piccolo, o braço direito do ex-senador José Sarney.

Assim como Édison Lobão, um dos mais citados em delações envolvendo a Lava Jato como beneficiário de dinheiro ilícito, Piccolo paga o preço por fazer qualquer negócio pelo chefe. Os mandados desta sexta-feira foram expedidos pelo ministro Edson Fachin. Foi a segunda etapa da Operação Satélites, assim chamada por mirar pessoas próximas a investigados detentores de foro privilegiado.

A cada nova fase da operação, José Sarney tem sido citado de envolvimento em vários esquemas envolvendo a Lava Jato. Com a pecha de ter sido um dos artífices do golpe para "estancar a sangria" da Lava Jato, o oligarca começa a ver seus pares e fiéis escudeiros cada vez mais envolvidos com a operação.

Piccolo é o exemplo clássico de funcionário que faz qualquer negócio para o patrão, sobretudo em casos, também, de benefício próprio. A cada nova fase da Lava Jato, Sarney se vê mais envolvido. A citação de seus próximos só ratifica o interesse dele em parar a operação.

Ainda tem muita lama pela frente. E José Sarney e família seguem cada dia mais apreensivos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...