Arbovirose

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Lula agradece a massa: eu não tenho tamanho para tamanha solidariedade

Após cinco horas de depoimento ao juiz Sergio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva caiu nos braços do povo e subiu ao palco para discursar para mais de 50 mil pessoas; Lula foi recebido aos gritos de "presidente"; ao seu lado, a presidente deposta Dilma Rousseff também foi recebida aos gritos de "volta Dilma”.
Após cinco horas de depoimento ao juiz Sergio Moro, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva caiu nos braços do povo e subiu ao palco para discursar para mais de 50 mil pessoas.

Lula foi recebido aos gritos de "presidente".

Ao começar a falar, Lula disse que "não tem tamanho para tamanha solidariedade". Ele afirmou que jamais imaginaria que ônibus sairiam do Acre, do Piauí, da Bahia e de tantos estados para prestar solidariedade.

"Se não fossem vocês, eu não teria forças para suportar esse massacre".

Ao ver tantos jovens, Lula afirmou que sua relação com o povo brasileiro começou com os pais e avós desses jovens.

"Eu quero merecer a confiança de vocês e dos filhos de vocês", afirmou.

Lula disse ainda que a História ainda irá contar como ele foi vítima do maior massacre a que um homem público já foi submetido. E também o golpe vergonhoso dado contra a presidente legítima Dilma Rousseff.

Sobre o julgamento em si, ele ironizou a força-tarefa da Lava Jato. "Hoje eu achei que iriam me mostrar uma escritura. E nada, nada, nada!", afirmou. "Não quero ser julgado por interpretações, quero ser julgado por provas".

Lula também disse ter dito aos procuradores que eles não respeitam nem a sua neta de quatro anos, que sofre bullying na escola. Lula também prometeu voltar: "se a elite deste país não tem competência, eu vou voltar para consertar este País".

Ao final, a multidão cantou "olê, olê, olá, Lula, Lula".

A fala de Dilma

Ao seu lado, a presidente deposta Dilma Rousseff também foi recebida aos gritos de "volta Dilma".

Ao todo, mais de 700 ônibus, de vários rincões do País, se deslocaram a Curitiba.

Nesta quarta-feira, a hashtag #MoroPersegueLula se tornou um dos assuntos mais comentados no mundo.

"O Brasil não vai continuar nesse caminho de golpe", disse Dilma. "Nem na ditadura militar mexeram nos direitos trabalhistas do povo", disse Dilma. Ela disse ainda que Lula é a maior liderança popular da história do Brasil e irá vencer o retrocesso que está sendo imposto pelo golpe.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...