Rádio Voz do Maranhão

terça-feira, 17 de julho de 2012

Polícia Civil desarticula quadrilha que assaltava residências


Denominada Pedra Ametista, a operação deflagrada pela Delegacia de Roubos e Furtos (DRF), com o apoio da Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC) prendeu, na terça-feira (17), oito suspeitas de envolvimento com assaltos a residências e a empresas na Região Metropolitana de São Luis. Entre os crimes cometidos pelo grupo, assalto à residência do vereador Astro de Ogum, ocorrido no último dia 6, de onde o bando subtraiu cerca de R$ 350 mil e ainda grande quantidade de jóias da vítima.

Eles também são suspeitos de assaltar no dia 31 de maio a transportadora Ramos. Do local, a quadrilha levou cerca de R$ 500 mil em mercadorias, entre televisores e aparelhos eletrônicos.

O bando foi apresentado pelo secretário de Segurança Pública, Aluisio Mendes, durante entrevista coletiva concedida à imprensa na sede do órgão na Vila Palmeira. Presentes também, a delegada geral de Polícia Civil, Maria Cristina Resende; o subdelegado geral, Marcos Afonso Junior; a superintendente de Polícia Civil da Capital em exercício, Edilúcia Trindade e delegado titular da DRF, Ronilson Moura.

"Estamos tirando de circulação uma quadrilha bastante violenta. O Sistema de Segurança demonstrou mais uma vez que não irá tolerar nenhum tipo de crime aqui no estado. A Polícia Civil está empenhada em continuar investigando estas práticas e impedir que elas ocorram", garantiu Aluisio Mendes.

O grupo é composto por Ronei Fabrício Barroso Costa, 19 anos. De acordo com a Polícia, ele seria o mentor do assalto. Ronei trabalhou como motorista durante 45 dias com o vereador e conhecia a dinâmica da residência. Com ele, a Polícia encontrou uma quantia de R$ 20 mil que estava enterrada na garagem de sua residência; Raimundo Fagner Araujo Coelho, 28, conhecido como "Zezinho". Com este, a Polícia localizou R$ 4.700 mil, além de um anel de brilhantes e o veículo utilizado no assalto, um Celta Prata;Vanderli dos Reis Bonfim, o "Magrão Lili", de 24 anos. Em poder de "Magrão Lili" foi apreendidas três armas e a quantia de R$ 10 mil na conta de uma irmã. Ela teria cedido à conta bancária para que fosse depositado o dinheiro roubado.

"Conseguimos em poucos dias elucidar mais esta ação criminosa e prender os envolvidos. A sociedade pode ficar segura que a partir de agora estará livre das ações deste bando", comentou a delegada Geral, Maria Cristina Resende.

Compõem ainda o grupo, Francisco Xavier Nunes Oliveira,44 anos, proprietário de uma oficina de caminhões. Ele é cunhado de Vanderli dos Reis e foi o responsável em guardar grande parte do dinheiro roubado, R$ 9.700 mil. O outro integrante é Luan Anderson Costa, 23, conhecido como "Willame". Segundo o delegado Ronilson Moura, ele teria participado diretamente da ação na casa do vereador e teria adquirido uma motocicleta avaliada em R$ 12 mil com o dinheiro do roubo. O veículo está em poder da Polícia.

Os outros integrantes são Luciano da Silva Monroe, conhecido como "Gargamel", de 27 anos; Daniel Oliveira Sousa, 33. A Polícia confirmou que este último teria participado do assalto a transportadora Ramos, e Jorge Luis dos Santos, conhecido como "Jorge baiano". Ele será indiciado como receptador. Jorge Luis é vendedor de jóais na Rua da Paz.

Investigação
 "Começamos a investigar a ação do grupo logo depois do assalto a transportadora Ramos. Um fato nos chamou atenção: a quantidade de integrantes que o grupo tinha e o modos operantis do bando. De posse  desta informação iniciamos o monitoramento do grupo e culminou com a identificação e prisão do grupo", declarou o delegado.

O delegado informou que dois integrantes, conhecidos como Sergio Palázio e outro suspeito de envolvimento identificado como "Sidney", ainda estão sendo procurados. Ainda de acordo com o delegado Ronilson Moura, outros dois integrantes, identificados como Jose de Ribamar Pereira Nogueira, conhecido com "Zeca" e outro identificado apenas como "cachorro doido". Segundo a Polícia, os dois foram mortos por integrantes do próprio grupo.

As pessoas que foram vítimas da ação do grupo devem procurar a Delegacia de Roubos e Furtos, localizado na Rua da Alegria, Nº. 125, no Centro para fazerem o reconhecimento dos suspeitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário