sábado, 23 de julho de 2016

Assaltantes invadem Banco do Brasil de Timon, ficam cercados, mas conseguem fugir; polícia intensifica ações de combate às quadrilhas

No interior da agência, os policiais encontraram máscaras, sacos e cordas. Através das imagens internas, a polícia vai tentar identificar os autores dessa ação criminosa.
Cinco assaltantes entraram no Banco do Brasil (BB) em Timon, na noite de sexta-feira (22), no Centro da cidade, e ficaram cercados por policiais do 11° Batalhão da Policia Militar, da Rone e do Corpo de Bombeiros.

Segundo a Tenente Joselea Rocha, do 11° Batalhão da PM de Timon, os assaltantes tentaram roubar o BB, quebraram a laje da agência e usaram luvas e escadas para entrar no local. Eles foram vistos através de câmeras de monitoramento interno pelo gerente do Banco que imediatamente acionou a polícia.

Os policiais jogaram bomba de efeito moral para forçar a saída dos bandidos. A agência ficou com vários estilhaços de vidro pelo chão. Após o cerco, os cinco assaltantes conseguiram fugir pelo teto do Banco.

Ainda não se sabe a identificação dos criminosos já que eles usavam máscaras. A polícia está investigando e realizando diligências para capturar os ladrões. No interior da agência, os policiais encontraram máscaras, sacos e cordas. Através das imagens internas, a polícia vai tentar identificar os autores dessa ação criminosa.

O COSAR, grupo de elite da PM, participa das
ações de combate às quadrilhas de
assaltantes de bancos
Há suspeitas de que o bando seja interestadual e vem agindo no Piauí e Maranhão e pode ser o mesmo que explodiu a agência do Banco do Brasil na cidade de São Mateus no início do mês de julho.

De acordo com o tenente coronel Jairo Xavier, o grupo que assaltou o Banco do Brasil durante a madrugada é o mesmo que invadiu a sede da APPM, em Teresina/PI, e arrombou o caixa eletrônico do local.

Ele afirmou ainda que as câmeras de segurança registraram que os bandidos entraram no local às 21h28, mas o banco foi comunicado apenas às 21h48. Na ação, os criminosos jogaram spray nas câmeras para que não fossem identificados.

A PM maranhense afirmou que nesse período que antecede as eleições são previstos assaltos a bancos federais porque eles utilizam do dinheiro para fazer caixa dois das campanhas.

Onda de assaltos a bancos e  prisões de quadrilhas no Maranhão

Dois assaltantes do Bradesco de Anajatuba
morreram em confronto com a PM
A onda de assaltos a bancos, no Maranhão, aumentou no primeiro semestre de 2016, apesar da ação forte da polícia no combate a essa prática criminosa. Desde 2015, a polícia conta com o reforço do COSAR, uma espécie de pelotão de elite, especializado no combate às quadrilhas que assaltam bancos e integrado por policiais que participaram do Curso de Operações de Sobrevivência em Área Rural do Maranhão. Inúmeras quadrilhas já foram desarticuladas depois da criação desse grupo. A mais recente foi a que explodiu a agência do Bradesco na cidade de Anajatuba. Três dos envolvidos terminaram morrendo em confronto com os policiais.

Outros três envolvidos nesse assalto, foram presos na madrugada da última quarta-feira (20). Durante a operação, foram presos Antônio Carlos da Silva Pereira, de 50 anos, Adão Pereira da Cruz, de 35 anos e Wallison Sousa Santos, de 24 anos, todos da cidade de Santa Inês. O trio foi interceptado pelas equipes policiais na zona rural de Bacabalzinho, no município de Anajatuba. Em poder deles foram encontradas duas armas de fogo calibre 12, duas pistolas ponto 40 e duas motocicletas.

Envolvidos no assalto ao Bradesco da cidade
de Anajatuba
A polícia ainda não tem pistas do bando que explodiu a agência do Banco do Brasil da cidade de São Mateus, no início do mês de julho. Já na madrugada de sexta-feira (23), criminosos assaltaram uma agência do Banco do Brasil de Gonçalves Dias (MA), a 340 km de distância da capital maranhense. A ação aconteceu por volta de 1h30. Ao menos 10 suspeitos teriam participado da ação criminosa. Segundo a PM-MA, para evitar uma ofensiva policial, os bandidos atiraram contra o destacamento da polícia na cidade e espalharam armadilhas em diversos pontos para cortar pneus de viaturas.

Conforme informações passadas à imprensa pelo Sindicato dos Bancários do Maranhão, em 2016 já foram registrados 37 ocorrências, entre assaltos, arrombamentos e saidinhas bancárias. Do total, foram sete assaltos e 28 casos de arrombamentos a bancos, incluindo explosões a agências bancárias. Com o assalto desta sexta-feira, o número de ocorrências sobe para 38.

Na liderança dos casos de arrombamentos a agências bancárias, aparecem as cidades de Igarapé Grande e São Luís Gonzaga do Maranhão, com dois registros cada uma. Casos de arrombamentos foram registrados ainda em Alto Alegre do Pindaré, Maracaçumé, Paulo Ramos, Paraibano, Peri Mirim, Nova Olinda do Maranhão, Imperatriz, Satubinha, Bacuri, Grajaú, Araguanã, Tufilândia, Colinas, Santa Luzia, Amapá do Maranhão, Centro Novo do Maranhão, São Benedito do Rio Preto, Olho d'Água das Cunhãs, São Domingos do Maranhão, São Luís, Buriti, Anajatuba, São Mateus do Maranhão e Santa Luzia do Paruá.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...