quinta-feira, 21 de julho de 2016

Pacientes do Hospital de Câncer Tarquínio Lopes Filho aprovam ‘Cinema nas Enfermarias’

A paciente Maria das Graças conta que na semana anterior ao filme sentia-se cansada e desanimada. Após participar da primeira sessão, ela e o marido, que a acompanha nos períodos de internação, já tem outra história para contar.
“Tudo o que vivemos reflete em uma realidade que é o amor. Eu quero parabenizar aqueles que tiveram a ideia de nos fazer viver esses momentos, pois se não podemos ir ao cinema, ele veio até nós. Isso significa que eles estão lutando pelo nosso bem estar”. O relato é da paciente Maria das Graças Rocha Almeida, de 47 anos, que há nove anos faz tratamento oncológico e está internada no Hospital de Câncer Tarquínio Lopes Filho (HCTLF) desde o dia 6 de julho.

Esta é a segunda vez que a paciente participa da sessão de cinema, que acontece nas enfermarias do hospital uma vez por semana, com o intuito de oferecer um ambiente diferente do que eles estão acostumados e oportunizar o contato com uma atividade de entretenimento e lazer. O projeto faz parte da Terapia Ocupacional do HCTLF e os resultados começam a aparecer logo na segunda semana em que o projeto tem sido colocado em prática.

A paciente Maria das Graças conta que na semana anterior ao filme sentia-se cansada e desanimada. Após participar da primeira sessão, ela e o marido, que a acompanha nos períodos de internação, já tem outra história para contar. “Aprendemos muito com a história do primeiro filme que assistimos. Hoje eu me sinto mais alegre e motivada. Eu participei da última sessão, na semana passada, e pedi para participar dessa porque é uma alegria poder quebrar a rotina”, disse a paciente.

A coordenadora de Terapia Ocupacional do HCTLF, Leilian Carneiro, ressalta que esses resultados começam a consolidar o objetivo do projeto. “A intenção era justamente essa, inserir os pacientes em outra rotina e dar a eles a oportunidade de distração, aliada a aprendizados que melhoram a autoestima, o bem estar e influenciam positivamente no tratamento”, considerou a terapeuta.


Quem participou pela primeira vez do ‘Cinema nas Enfermarias’ ressalta os aspectos positivos. “Essa é a primeira vez que estou sendo acompanhante em um processo de internação. Não imaginei que encontraríamos momentos como esses dentro de um hospital. Reconheço como um incentivo e um benefício muito grande para quem participa”, afirmou Rosilene Gusmão, que está há nove dias acompanhando a irmã Maria de Lourdes Gusmão, de 41 anos. Maria de Lourdes está em tratamento contra um câncer de mama. “Assistir ao filme é bom para distrair. Dá para tirar o foco da doença. Gostei muito”, completou a paciente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...