quinta-feira, 13 de outubro de 2016

Ricardo Murad é acusado de mandar atear fogo em casas de trabalhadores rurais em Coroatá

Jagunços teriam aproveitado o período da manhã em que os moradores estão cultivando as plantações, para atear fogo nas casas e destruir tudo. Nem os jumentos e as criações de porcos e galinhas foram poupadas.

 Informações do facebook do Ciba/Coroatá

No final do mês de novembro de 2015, trabalhadores rurais do Povoado Santana, zona rural do município de Coroatá, denunciavam agressões executadas a mando da prefeita Teresa Murad, e de seu marido Ricardo Murad, acusado pela Polícia Federal de chefiar o desvio de 1,2 bilhão de reais das verbas da saúde durante o governo Roseana Sarney.

De acordo com os moradores a área é da família Murad, mas é objeto de processo de desapropriação pelo Governo Federal. À época, o superintendente de articulação política da regional Codó, Sebastião Araújo, o Ciba, acompanhado do vice-prefeito eleito de Coroatá, Domingos Alberto, do vereador Diogo, do presidente Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Coroatá - STTR, Antônio Viana, e da secretária geral da entidade, Antonia Leal "Toinha", liderou comitiva de solidariedade e apoio aos trabalhadores rurais agredidos por capangas dos Murad.

Vários encaminhamentos para resguardar o direito desses trabalhadores foram aprovados durante a visita. A intenção é resistir até a desapropriação integral da área.

As famílias Maratá e Calheiros estariam interessadas em comprar a área, daí o motivo dos Murad tentarem expulsar as centenas de famílias que já moram no povoado há décadas, e de lá retiram o sustento da família cultivando e produzindo à base da subsistência.

DESTRUIÇÃO

Nesta quarta-feira (12), a promessa de tragédia foi concretizada. Jagunços teriam aproveitado o período da manhã em que os moradores estão cultivando as plantações, para atear fogo nas casas e destruir tudo. Nem os jumentos e as criações de porcos e galinhas foram poupadas.

Segundo Ciba, os trabalhadores do Povoado Santana são historicamente perseguidos pelos Murad, que tentam a todo custo extrair lucro causando mais miséria ao povo coroataense. "Iremos prestar todo o apoio como estamos fazendo há anos, e não iremos baixar a cabeça para mais essa covardia praticada contra pessoas humildes que apenas querem viver", ressaltou o superintendente.

Ainda de acordo com os moradores da área, os responsáveis por atear fogo seriam dois capangas dos Murad, Luís Tote e Edmilson Lago. A Polícia Civil já foi acionada para investigar o caso.

O blog deixa o espaço livre para a manifestação do ex-secretário de Saúde, Ricardo Murad.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...