IPTU 2017

Maranhão em Obras

Maranhão em Obras

domingo, 21 de maio de 2017

João Alberto volta a defender Temer, diz que reformas serão aprovadas e não garante abertura de processo contra Aécio

Em entrevista à Rádio Senado, o senador João Alberto, escalado pela oligarquia Sarney para defender Michel Temer, minimizou as graves denúncias que podem levar ao impeachment ou mesmo à renúncia do ainda presidente.

Sobre a gravação da conversa nada republicana entre Temer e Joesley Batista, da JBS, ele disse que não houve nada de mais.

“Num primeiro momento, em que houve esse encontro do presidente da república com um empresário, e que na delação teria havido algo não ético, houve um certo abalo da nação. Depois do  esclarecimento do presidente, parece-me que não paira dúvida. Não houve nada de mais. O presidente apenas recebeu uma certa pessoa delicadamente. Não avançou muito na conversa que ele levara ao presidente”, disse o porta-voz de Sarney na crise.

Para João Alberto, a tranquilidade voltará ao normal no Executivo, Legislativo e Judiciário, e que será mais uma crise a República vai superar.

“O Senado vai continuar tranquilamente com sua pauta. Depende da reunião de líderes para analisar as matérias e colocar em votação”, acrescentou.

Ele disse que as reformas são fundamentais e importantes para o país, enaltecendo a coragem de Michel Temer em fazê-las. “As reformas trazem benefícios à população”, ressaltou.

Afirmou que Temer continua com apoio e tem certeza que ele quer o melhor para o país.

Sobre a reação de Temer às revelações de Joesley, disse que presidente só poderia calar, sorrir e não aprovar. “Ele é um homem sério, de boas maneiras, super delicado e comprometido com a verdade”, disse sobre Temer.

Em relação ao pedido de cassação do mandato do senador Aécio Neves, João Alberto, presidente do Conselho de Ética,  disse que não aceitará recorte de jornal ou de revista. “Quero documentos anexados e que convençam da necessidade de abrir o processo contra o senador”, finalizou.

Na verdade, João Alberto age em nome do oligarca Sarney. É uma espécie de para choque em qualquer crise. Defende com unhas e dentes a permanência de Temer para salvar os interesses da oligarquia, que espera contar com o auxílio dos cofres do governo federal no projeto de tentativa de retomada do poder no Maranhão, em 2018. 

Por outro lado, enquanto João Alberto defende Temer na mídia, Sarney articula nos bastidores uma saída para seu grupo, em caso de impeachment ou mesmo renúncia de Temer. Sarney sabe que a situação é insustentável e já estaria apostando em eleição indireta para atender a seus próprios interesses. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...