VACINAÇÃO

VACINAÇÃO

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Roseana em silêncio após semana da descoberta de esquema de corrupção com dinheiro para a seca durante seu governo


Na quinta-feira passada (8) a Polícia Federal deflagrou operação com o objetivo de desarticular uma organização criminosa formada por empresários e agentes públicos, que são acusados de desviar recursos do Ministério da Integração Nacional (MI) destinados à assistência às vítimas da estiagem no estado do Maranhão nos anos de 2013 e 2014, durante a gestão da ex-governadora Roseana Sarney.

A segunda fase da Operação Torrentes cumpriu seis dos sete mandados de prisão preventiva expedidos e nove de busca e apreensão. As ações ocorreram no Recife (PE), Jaboatão dos Guararapes (PE) e São Luís (MA). Entre os presos estava o ex-comandante do Corpo de Bombeiros de Roseana, coronel João Vanderley Costa Pereira. O ex-Secretário do Gabinete Militar, coronel Carlos Alberto de Souza Lima – conhecido como coronel Betão – foi alvo de busca durante a operação.

A participação de auxiliares próximos a Roseana Sarney aponta conivência da sua gestão com o desvio ocorrido para a compra de cestas básicas e filtros de água para o povo maranhense que sofreu com a estiagem nos anos de 2013 e 2014.

Foi constatado que valores eram creditados pelo Corpo de Bombeiros na conta da empresa fornecedora investigada. Parte deles era repassada diretamente para as contas bancárias de oficiais daquela instituição, inclusive da alta cúpula, ou para as contas de um operador, que se encarregava de transferir-lhes a vantagem indevida.

Roseana Sarney, assim como fez no caso de corrupção de mais de R$ 18 milhões de dinheiro enviado pelo Ministério da Integração Nacional, em 2009, para vítimas de enchentes, mais uma vez silencia sobre as denúncias.

Quem cala, consente?

Um comentário:

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...