Rádio Voz do Maranhão

sexta-feira, 17 de maio de 2024

PM que matou jovem dentro de casa em Governador Edison Lobão é solta por determinação da justiça

A justiça colocou em liberdade, nesta sexta-feira, 17, a policial militar Sabrina Silva, acusada de ter assassinado a tiros o jovem Marcos Vinicius, 20 anos, durante abordagem no município de Governador Edison Lobão, a 661 km de São Luís.

Sabrina estava presa no comando geral da Polícia Militar do Estado (PMMA), no Calhau, e agora cumprirá prisão domiciliar, com medidas cautelares.

O crime aconteceu no dia 25 de fevereiro passado, quando Marcos Vinícius estava realizando em sua motocicleta, no meio da rua, uma manobra conhecida como “grau”. Foi feita uma denúncia à polícia de perturbação do sossego.

De acordo com informações das testemunhas, Marcos teria desobedecido uma ordem de parada dos agentes e, durante a perseguição, foi atingido por um disparo de arma de fogo. Mesmo ferido, ele conseguiu chegar em casa, onde foi morto com um tiro no pescoço.

PM afastada

Após o caso, a Polícia Militar do Maranhão divulgou uma nota oficial informando que Sabrina tinha sido afastada das funções e que um IPM (Inquérito Policial Militar) havia sido instaurado para investigar o fato, com a Polícia Civil assumindo as investigações criminais.

A nota da PMMA

“A Polícia Militar do Maranhão (PMMA) esclarece que o caso é investigado com prioridade para sua completa elucidação e a policial envolvida está afastada de suas funções. Um inquérito da Polícia Militar foi instaurado para apurar a conduta da agente e a Polícia Civil investigará a ocorrência no âmbito criminal.

A Polícia Militar lamenta o ocorrido, se solidariza com a família da vítima e destaca que não coaduna com ações que maculem a imagem da corporação. Destaca, ainda, que cumpre suas atribuições constitucionais alicerçadas em princípios de preservação da vida e respeito aos direitos humanos”.

Prisão da PM

Sabrina foi presa e estava recolhida no presídio do Comando Geral, no Calhau. Ela foi solta na tarde de hoje, beneficiada por um Alvará de Soltura concedido pela justiça, que determinou que a acusada responda em prisão domiciliar, com medidas cautelares.

Com informações de O Informante

.................

Postagens relacionadas:

— PM mata jovem dentro de casa em Governador Edison Lobão; policial é afastada das funções

— PM que matou jovem na frente da mãe é presa em Imperatriz

PM que matou jovem que empinava moto é indiciada por homicídio qualificado

18 comentários:

  1. Povo ABESTADO...que presa nada,a imundíce desta sujeita estava fazendo compras em shopping
    todos esses dias...dar licença pra molecagem neste Estado...odeio essa imundice...A MORTE PRA ELA VAI SER POUCO DESEJO DA SOCIEDADE.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em São Luís? Tem certeza?!Aqui ela não se cria, aqui o buraco é mais embaixo.

      Excluir
  2. Quando a poeira sentar...ela vai vestir a farda dessa policia e continuar matando na periferia de São Luís...podem apostar...O SISTEMA É FALHO E IMUNDO....A SOCIEDADE TEM NOJO.

    ResponderExcluir
  3. Estava no "hotel" do comando recolhida e agora volta pra casa, ela ganhou umas férias depois que assassinou o jovem, essa é a punição para a polícia assassina. VERGONHOSO!

    ResponderExcluir
  4. Essa aí matou 1 e outro que "matou", deixou morrer 700 mil tá soltinho e o povo não se revolta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho! Igualmente, o outro que matou mais com a corrupção do que os que morreram na pandemia, foi solto pela mesma justiça depois de condenado em três instâncias e o povo ainda o elegeu presidente. Onde está a indignação? Não tem, pois a globo fez propaganda enganosa, dizendo que ele era inocente. Pode isso Arnaldo?

      Excluir
    2. Quem decide é a justiça, porque tu não estudou Mané?

      Excluir
  5. O que tem de assassinos covardes vestindo a farda dessa instituição, e ainda por cima tecendo salários pagos por nós, não se conta viu ? Essa CABA vai se juntar a outros moribundos na caseira chamada quartel e vai ficar escondida lá por bastante tempo, até a população esquecer. Depois vai ser sentenciada a só dois anos de prisão, convertida em pena alternativa e pronto. Estará licenciada pra matar mais inconscientes com as armas que o Estado coloca nas mãos dela. Oh coisa nojenta

    ResponderExcluir
  6. O engraçado é essa NOTA modelo da Polícia Militar. Como coisa que esse tal IPM resultasse em algo que representasse a aplicação da justiça

    ResponderExcluir
  7. De acordo com a notícia, a policial atingiu a vítima com um disparo durante a perseguição e após, quando a vítima já estava em casa, atingiu com outro disparo, sendo no pescoço. É essa a conclusão das investigações?

    ResponderExcluir
  8. Micheque
    Corre mão
    Bicheira
    Jet Ski
    Joias
    Golpe de Estado
    Negacionistas
    Marielle

    ResponderExcluir
  9. Ainda tem mais: genocidio, mentiras nas redes sociais, pintou um clima, não sou coveiro pô!, compra de mansões com dinheiro em espécie, desvio de verbas do MEC, via falsos pastores, morte dos índios yanomames, incentivo ao garimpo ilegal, grilagem de terras na Amazônia, discurso mentiroso no velório da Rainha Elizabeth e outras desgraças mais, incontáveis que o verme fez e falou durante o tempo que esteve presidente, por causa de uma facada de mentira

    ResponderExcluir
  10. Não queres morrer, é só não fazer besteira e proceder corretamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vagabundo vadio fala merda

      Excluir
    2. Rapaz procura é ter um pouco de respeito pela dor de uma família...amanhã a essa hora quem sabe tu está enterrando alguém teu....tem um pouco de respeito carniça.

      Excluir
  11. E eu? Tô onde? Horas...na rabêta das queridinhas de vcs, comentaristas de plantão Aki do blog do Gil, kkkk. E tá cada dia mais delícia, huuuummm, que delícia de rabetinhas. Uau!

    ResponderExcluir
  12. Prisão Domiciliar com medidas cautelares, ou seja ela não tem porque ficar presa em regime fechado se ainda não houve julgamento. Ela não tem antecedentes, tem residência comprovada portanto é aguardar o processo concluir.

    ResponderExcluir