Mais Asfalto

Mais Asfalto

Feirinha Prefeitura

Feirinha Prefeitura

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Governo do Piauí acelera implantação do VLT em Teresina; projeto requer investimento de R$ 1 bilhão

O VLT de Teresina prevê investimentos substanciais por parte do Governo do Estado. Serão cerca de 600 milhões de reais investidos diretamente por meio do governo, somados a cerca de 230 milhões de reais investidos via Caixa Econômica Federal.

do site Cidade Verde/Teresina

Os estudos para a implantação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), em Teresina, tem previsão de investimentos para a obra na casa de R$ 1 bilhão, aplicados na modernização do sistema metroviário da capital piauiense. 

Uma reunião do governador Wellington Dias (PT), na noite dessa terça-feira (27), com membros da Superintendência de Parcerias e Concessões (Suparc) e da Fundação Cearense de Pesquisa da UFCE trataram sobre a implantação do VLT.

“Nós estamos trabalhando o projeto que trata do metrô de Teresina. Temos um projeto para até o fim de janeiro termos a conclusão da primeira etapa dos estudos, com previsão de que até maio seja concluída a parte final. Após a projeção teremos condições para nos próximos meses estar licitando trens, materiais de infraestrutura, trabalhando a modernização de dormentes, e dando corpo ao novo sistema de transporte sobre trilhos”, pontuou Dias.

O VLT de Teresina prevê investimentos substanciais por parte do Governo do Estado. Serão cerca de 600 milhões de reais investidos diretamente por meio do governo, somados a cerca de 230 milhões de reais investidos via Caixa Econômica Federal. “Nós temos liberado e disponibilizado, no PAC Mobilidade, 210 milhões de reais e temos agora as condições, com a iniciativa privada, de criar linhas novas onde o setor privado acrescente aquilo que está programado pelos técnicos do Estado”, explicou o governador.

Uma das iniciativas privadas interessadas em investir na mobilidade urbana da capital é a empresa portuguesa Barraqueiro. A multinacional trabalha na operação de linhas de ônibus, metrôs, ferrovias e barcos em diversas cidades europeias com circulação superavitária de passageiros. Técnicos portugueses da empresa deverão visitar o Piauí em breve. O equilíbrio fiscal do governo e o interesse em investir em mobilidade têm chamado a atenção da empresa para investimentos seguros no Estado.

O objetivo é criar no Piauí um sistema de VLT sustentável, eficiente e de melhor alternativa de custo e operação. Para o técnico da Fundação Cearense de Pesquisa, o professor José Sales, a previsão é de um sistema de mobilidade metroviário robusto e eficiente.

“Prevemos melhoria e ampliação da linha já existente, a que liga a Praça da Bandeira ao Grande Dirceu. Ela deverá se estender até a rodoviária e até o Centro Administrativo, de forma que ofereça mais ganhos para o usuário. Essa linha consolidada será a espinha dorsal do novo sistema. Incorporaria os grandes emissores e receptores de viagens e seria interligada com os pontos de integração já existentes, como os terminais de ônibus. Os próximos passos são definir essas linhas, fazer a análise de risco dessa expansão e ver onde estão localizados os pontos de maior circulação dos futuros usuários do sistema VLT de Teresina”, adiantou Sales.

Além dos estudos de engenharia e financiamento, devem ser realizadas análises de risco e de modelagem jurídica. Na reunião com o governador ainda foi apresentado um resumo telegráfico, em que foram expostas questões de garantia e de atribuição técnica. Também foi pontuada que as linhas metroviárias deverão envolver a rodoviária e o Centro Administrativo do Estado, em consonância e integração com os planos diretores de transporte e mobilidade de Teresina e da cidade maranhense de Timon.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...