segunda-feira, 10 de julho de 2017

Medo de investigação de suposta ‘lavagem’ de emendas parlamentares leva Astro de Ogum a exigir retratação de vereadores

Astro de Ogum tem medo de investigação do Ministério Público; Instituto Lógica, ligado ao presidente da Câmara, poderia ser alvo de possível investigação
Temendo uma investigação profunda sobre denúncias de ‘lavagem’ (ou mesmo venda) de emendas parlamentares, o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Astro de Ogum, exigiu que os vereadores Beto Castro e Honorato Fernandes se retratassem com a Câmara e a sociedade. Na semana passada, durante um intenso 'arranca-rabo' no plenário, Castro acusou Honorato de fazer uso de um instituto para ‘lavar’ dinheiro de emendas parlamentares.

“Puxa as tuas contas. Mostra o teu patrimônio para comparar com o teu salário. Tu recebeu R$ 1 milhão e porrada aí, rapá. Passou perna em todo mundo com essas emendas aí. Tu sabe do que eu tô falando. Provo pelo teu instituto. Tu sobe naquela tribuna para dizer que é santo. E fale na minha frente, porque homem faz é assim. Olha no olho e fala. Tu é bandido, rapá. Lava dinheiro com emenda e vem com conversa pra cá rapá”, denunciou Beto Castro.

Diante das revelações feitas nas redes sociais e pela imprensa, o procurador-geral de Justiça do Maranhão, Luiz Gonzaga Coelho, decidiu pela remessa do caso para distribuição na Diretoria das Promotorias da Capital. Os dois devem ser chamados a dar explicações no MP. Uma investigação que poderá se estender a todo o legislativo municipal.

Na manhã desta segunda-feira (10) o presidente da Casa, vereador Astro de Ogum (PR), disse que entrou no plenário e ficou muito feliz, quando o vereador Honorato Fernandes (PT) estava, em pronunciamento, fazendo pronunciamento uma retratação sobre os fatos ocorridos na semana passada, quando foi um dos protagonistas com o vereador Beto Castro (PROS).

Na ocasião, ele pediu que o parlamentar do PROS seguisse a mesma postura do seu colega, lembrando que os acontecimentos não engrandecem em nada o Legislativo e conclamou a todos para respeitar os eleitores. “Vamos respeitar os eleitores, a sociedade e a verdade tem de ser dita”, disse. O presidente disse ainda esperar que já estejam quebradas as arestas entre Honorato Fernandes e Beto Castro.

Ao falar que não conhece nenhum vereador rico com emendas, o dirigente do parlamento estava se referindo ao assunto que foi o estopim de toda a polêmica que levou ao desentendimento dos dois vereadores. Beto Castro acusou Honorato Fernandes de usar ilegalmente o dinheiro de emendas de R$ 1 milhão. O vereador do PT esclareceu e mostrou documentos para comprovar como foi aplicada a verba destinada por meio de emenda parlamentar.

Ainda sobre o caso, Astro de Ogum assinalou que tudo isso poderá vir em um relatório e que o Ministério Público deverá receber um resumo sobre essa emenda do carnaval. 

Não custa nada lembrar ao presidente da Câmara que a retratação ou acordo entre os dois vereadores não impede o MP de abrir investigação sobre  o caso das emendas destinadas ao vereadores de São Luís.

Instituto Lógica
Uma possível investigação do Ministério Público poderia ter como alvo o Instituto Lógica, criado e dirigido por  Itamilson Corrêa Lima, homem de confiança do vereador Astro de Ogum. Para o São João 2017, o Lógica recebeu R$ 1 milhão da Prefeitura de São Luís, mas os repasses ocorrem desde 2016.

Segundo informações amplamente publicadas na imprensa, em 2016 o instituto  recebeu o total de R$ 4.127,100,00 milhões da prefeitura. O valor foi referente à realização do Carnaval, São João e outros projetos de promoção da cultura popular.

Caso eleição
Astro de Ogum disse entender que tudo está acontecendo com a proximidade da eleição para o próximo mandato da Mesa Diretora da Câmara Municipal, e se dirigiu ao vereador Osmar Filho (PDT) deixando claro não ter nada contra o mesmo. Sobre as divergências entre dois vereadores parece está sendo motivada por Beto Castro apoiar um candidato para o pleito e Honorato Fernandes ficar ao lado de Astro de Ogum.

O presidente do Legislativo Municipal procurou explicitar que não existe mandato que trate sobre reeleição ou não de membros da Mesa Diretora e que cada vereador tem a prerrogativa de concorrer a qualquer cargo e vence aquele que obter a maioria de votos. Antes ele falou que não está pleiteando a disputa da presidência da Casa. “Quero cumprir aquilo que me propus, de resgatar a imagem da Câmara, organizar a casa e deixar concluída a obra que estamos realizando”, esclareceu Astro de Ogum.

3 comentários:

  1. A casa tem que ser respeitada acima de tudo.

    ResponderExcluir
  2. Acho que el epediu retratação pra poder manter a casa em ondem!

    ResponderExcluir
  3. Preceisa invertigar essa historia direito.

    ResponderExcluir

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...