Mais Asfalto

Mais Asfalto

Feirinha Prefeitura

Feirinha Prefeitura

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Pai de juiz federal do Maranhão é assassinado durante tentativa de assalto em Teresina

O aposentado Severino Lima e o filho, juiz José Valterson Lima

No fim da tarde de segunda-feira (18) o aposentado Severino Lima da Silva, de 76 anos, foi assassinado na frente de casa, no bairro Bela Vista 1, na Zona Sul de Teresina.

Ele estava acompanhado da esposa, quando por volta das 18h30 dois homens em uma moto anunciaram um assalto. A vítima teria se assustado e ao levantar cadeira em que estava sentado acabou por ser alvejado. Severino foi atingido no peito pelo assaltante.

“Após ter sido atingido o homem ainda caiu com vida, mas não resistiu e morreu. Toda tarde ele e a esposa tinham o costume de sentar na calçada para tocar flauta, já que ele fazia parte de um grupo da igreja”, disse um dos vizinhos da vítima que pediu para não ser identificado.

A vítima é pai do juiz federal de São Luís, no Maranhão, José Valterson Lima.

De acordo com testemunhas a dupla teria feito um assalto anterior no bairro Bela Vista 2, também na Zona Sul de Teresina, e estava fazendo uma espécie de arrastão na região.

 O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) ainda chegou a ser acionado para atender a vítima, mas ao chegarem o local o aposentado já tinha falecido.

Policiais Militares e a Delegacia de Homicídios isolaram o local, mas não informaram detalhes para não comprometer a investigação do crime.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Juiz aposentado que tentou matar o irmão é preso em Imperatriz

Erivelton foi detido quando prestava depoimento na Delegacia de Homicídios.
O ex-juiz Erivelton Silva tentou matar o irmão
O juiz aposentado Erivelton Cabral Silva foi preso preventivamente nesta segunda-feira (18), na cidade de Imperatriz.

O ex-magistrado, que trabalhou no vizinho estado do Tocantins, foi detido quando prestava depoimento na Delegacia de Homicídios. A prisão foi decretada pela juíza Ana Lucrécia, Titular da Primeira Vara Criminal.

Ontem, no estacionamento do Yate Clube de Imperatriz, Erivelton efetuou vários disparos contra o irmão, o médico Elton Cabral, e a sua namorada, Kesia Carmo, que foi atingida na perna, mas passa bem (veja o vídeo abaixo).
Elton Cabral e a namorada
Elton Cabral estava com a namorada, que foi atingida na perna ao tentar impedir a ação do ex-juiz.

O motivo da tentativa de homicídio seria uma briga que os irmãos travam por uma herança de família.

O delegado Eduardo Galvão informou que Erivelton, em seu depoimento, disse que não pretendia matar o irmão, mas apenas feri-lo na perna para, em seguida, dizer “umas coisas ao mesmo”.

O ex-magistrado foi recolhido em uma cela da 3ª Companhia da Polícia Militar.

Preso com armas em fevereiro
O ex-magistrado já havia sido preso no dia 22 de fevereiro deste ano na cidade de Balsas. No momento da abordagem, ele estava em um táxi e fortemente armado.

Com ele, os policiais apreenderam uma pistola 380 e três carregadores com 13 cartuchos intactos, além de um revólver calibre 38.

Na ocasião, o ex-juiz disse que estava em Balsas para acertar um desentendimento pessoal com um irmão.


Depois de ouvido na 11ª Delegacia, Erivelton Silva foi liberado.

Pergunta que não quer calar: será que o ex-juiz só ficará na prisão depois de matar o irmão?

Veja o momento em que o ex-juiz tenta matar o irmão

Justiça Federal determina terceiro bloqueio de bens de Ricardo Murad

A Justiça Federal determinou o bloqueio dos bens do ex-secretário de saúde Ricardo Murad e mais 13 acusados de participarem de um esquema suspeito de desviar recursos para a reforma do Hospital PAM Diamante, em São Luís. A medida também se estende a duas empresas envolvidas nas obras: Proenge Engenharia e Projetos Ltda e Engetech Construtora Ltda.

O processo surgiu a partir de uma denúncia da Procuradoria Geral do Estado em que foi pedido quebra do sigilo bancário e o bloqueio de bens dos acusados para garantir o ressarcimento do prejuízo aos cofres públicos.

Uma auditoria da Secretaria de Transparência e Controle nos contratos de reforma e adequação do PAM Diamante, no valor total de R$ 13.390.205,92 identificou gravíssimas ilicitudes e crimes contra a Administração Pública, tanto na fase de contratação, como na fase de execução, “causando lesão ao erário em vultosas quantias e, também, aos serviços públicos de saúde do Sistema Único de Saúde – SUS e de recursos federais cedido por operação de crédito contratada junto ao BNDES”.

A justiça ordenou o bloqueio no valor máximo de R$ 2.100,589,82 (dois milhões, cem mil quinhentos e oitenta e nove reais e oitenta e dois centavos) divididos entre os 16 acusados, R$ 131.286,86 (cem mil, duzentos e oitenta e seis reais e oitenta e seis centavos) para cada um.

No total, Ricardo Murad já teve os bens bloqueados por três vezes. Em 2015, a Justiça Federal acatou outra ação do Ministério Público Federal e assegurou R$ 17 milhões de Murad e outros onze acusados de extraviar verbas destinadas a construção dos hospitais do programa ‘Saúde É Vida’. A defesa do ex-secretário recorreu na época, mas a Justiça manteve o pedido.

Veja os acusados:

Ricardo Jorge Murad – Ex-secretário de Saúde.

Aldilamar Pinheiro Adler – Engenheira civil da Superintendência de Engenharia da Secretaria de Estado da Saúde.

Antonio Gualberto Barbosa Belo – Ex-gestor de Saneamento da Secretaria de Estado da Saúde.

Fernando Antonio Borges Moreira Lima – Membro da Comissão Permanente de Licitação – SES

Inácio da Cunha Boueres – Ex-gestor do Fundo Estadual de Saúde

Jorge Luiz Pereira Mendes – Ex-secretário-adjunto de Saneamento da SES

Leciana da Conceição Figueiredo Pinto – Membro da Comissão Setorial de Licitação da SES

Luiz Rogério Pereira Napoleão – Assessor e membro da Comissão Setorial de Licitação

Mauro Henrique Sousa Muniz – Presidente da Comissão Setorial de Licitação – SES

Sérgio Sena de Carvalho – Ex-gestor do Fundo Estadual de Saúde

Proenge Engenharia e Projetos Ltda. – Empresa contratada para elaboração de projetos básicos e fiscalização de obras

Renato Ferreira Cestari – Representante legal da Proenge, falecido dia 15 de julho.

Ussula de Jesus Macedo Mesquita – Representante legal da Proenge

Engetech Construtora Ltda – Empresa contratada através de licitação suspeita

Natércio Silva dos Santos – Representante legal da Engetech

Emanuel Queiroga de Araújo – Representante legal da Engetech

Informações do Blog Marrapá

“Larápios egoístas e escroques ousados ocupam vistosos cargos em nossa República”, diz Rodrigo Janot

‘Nunca falhei por omissão, por covardia ou por acomodação’, despede-se Janot
Em carta, o ex-procurador-geral da República ataca 'parcela de larápios egoístas e escroques ousados que, infelizmente, ainda ocupam vistosos cargos em nossa República'
Julia Affonso e Fausto Macedo

O ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou uma carta a todos os procuradores e servidores do Ministério Público Federal. No documento de quatro páginas, Janot afirma que ‘nunca’ falhou ‘por omissão, por covardia ou por acomodação’ e ataca ‘parcela de larápios egoístas e escroques ousados que, infelizmente, ainda ocupam vistosos cargos em nossa República’.

LEIA A ÍNTEGRA DA CARTA

“Colegas procuradores e procuradoras,
Colegas servidores e servidoras,

“Há algo de podre no Reino da Dinamarca” é uma das frases célebres em Hamlet. Segundo Amanda Mabillard, profunda conhecedora da obra de Shakespeare, a Dinamarca apodrecia com a corrupção moral e política. Poderia ser o Brasil deste século.

Há duzentos anos, os dragões da Independência, que formam o 1º Regimento de Cavalaria de Guardas, são protetores de símbolos e princípios. São sentinelas da democracia. Foi um alferes deste regimento que entregou ao Marechal Deodoro o cavalo baio 6, que ele montava ao extinguir o Império e proclamar a República. Os dragões guarnecem as instalações da Presidência da República e não podem descansar durante sua guarda.

O Ministério Público tampouco pode esmorecer, enquanto a Constituição lhe cobra serviço; é também um guardião da República.

Este 17 de setembro marca o fim de uma sentinela de quatro anos. Hoje encerra-se oficialmente meu mandato à frente da Procuradoria-Geral da República. Tenho pouco a acrescentar a tudo que já foi dito ao longo dessa jornada.

Estivemos todos alertas, pelo Brasil, por suas leis e por sua Constituição. Ao fim desses dois mandatos que me foram outorgados pelos meus pares, entrego-lhes um Ministério Público diferente do que o que recebi dos meus antecessores. Trabalhamos intensamente para melhorias.

Temos mais estruturas institucionais, mais membros, mais servidores, mais atribuições, mais prestígio no Brasil e no exterior. Tais avanços estão retratados nos vários relatórios de gestão publicados pelas diversas secretarias e assessorias da PGR nos últimos dias.

Resta-me tão-somente agradecer a todos vocês que, de variadas formas, ajudaram-me a chegar aqui. Os críticos alertaram-me dos perigos e ajudaram-me a desviar do abismo da soberba; os incentivadores lançaram luz na estrada e aplainaram caminhos, tornando a jornada mais leve e suave.

Foram quatro anos intensos. Abracei o projeto de chefiar essa instituição não pelo simples propósito de coroar minha carreira de 33 anos como membro do Ministério Público, mas principalmente pela certeza de que poderia e deveria colocar minha experiência a serviço do País. Construí, com um grupo de colegas, o projeto que foi submetido, em 2013, ao crivo da lista tríplice. Os membros do MPF confiaram em mim e nas ideias de inovação que minhas propostas representavam. Fui então o primeiro da lista tríplice.

Hoje, olhando para trás, percebo o quanto mudamos nesses quatro anos de caminhada. Eu mesmo quase não me reconheço. Cheguei carregado de certezas e saio imerso em dúvidas. Estou certo apenas de que dei o melhor de mim, chegando muito além de onde achava que minhas forças permitiriam. Nas minhas decisões, nunca levei em conta conveniências pessoais ou conforto transitório. Devo ter errado mais do que imagino, mas de uma coisa me orgulho profundamente: nunca falhei por omissão, por covardia ou por acomodação. Fiz o que me pareceu certo fazer. A história dirá a medida desses acertos e erros no tempo próprio.

Espero que a semente plantada germine, frutifique e que esse trabalho coletivo de combate à corrupção sirva como inspiração para a atual e futuras gerações de brasileiros honrados e honestos. O Brasil é nosso! Precisamos acreditar nessa ideia e trabalhar incessantemente para retomar os rumos deste país, colocando-o a serviço de todos os brasileiros, e não apenas da parcela de larápios egoístas e escroques ousados que, infelizmente, ainda ocupam vistosos cargos em nossa República.

Agradeço profundamente a todos os membros e servidores de minha equipe, que ofereceram meses e anos de suas vidas, às vezes com sacrifícios pessoais e financeiros, para dedicar-se a uma penosa missão republicana. Todos vocês, meus colegas, fizeram menos pesado o meu fardo. A solidão da cadeira de PGR foi menor graças à dedicação de tantas pessoas que seria impossível nominar, entre servidores da casa e contratados, terceirizados, estagiários, membros da ativa e aposentados, deste ministério público e de outros ramos.

Meu tributo de infinita gratidão a todos vocês. Hoje eu passo – como de resto todos nós passaremos –, mas o Ministério Público deve seguir altaneiro e intimorato singrando mares tormentosos, em todo o País, meus colegas, sem nunca perder a esperança e a proa do seu destino. Sinto que ainda estamos longe do nosso ideal, mas tenho convicção de que deixo o leme dessa nave em ponto mais próximo do porto seguro do que quando o assumi há um quadriênio.

O MPF de 2017 é diferente do MPF de 2013. Mas o norte e os desafios são os mesmos: a luta pelo Direito e pela Justiça, de forma incansável, de olhos abertos e prontidão constante. Por motivos protocolares, não poderei transmitir o cargo a minha sucessora, mas desejo-lhe sorte e sobretudo energia para os anos que virão. Que a nova PGR encontre alegria mesmo diante das adversidades e que seja firme frente aos desafios. De meu ofício de Subprocurador-Geral perante o STJ estarei torcendo pelo sucesso da gestão 2017-2019, pois o êxito da colega Raquel Dodge será a vitória de todos nós.

De meu posto, ainda como sentinela, seguirei a promover a agenda anticorrupção. Este não foi o mote do meu mandato. É mote do meu País.


Forte abraço!”

PF descobre fraudes em 14 concursos públicos em todo o país

Agentes federais cumprem dois mandados de prisão, quatro de condução coercitiva e 10 de buscas em São Paulo e Alagoas
Julia Affonso e Fausto Macedo
Folha de São Paulo

A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira, 18, a Operação Afronta II com o objetivo de alcançar membros de uma organização criminosa que fraudava concursos públicos em todo o país, com o uso de pontos eletrônicos. A PF cumpre dois mandados de prisão temporária, 4 de condução coercitiva e 10 de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em São Paulo, nas cidades de Campinas (SP) e Maceió. Outros candidatos foram intimados para depor e prestar esclarecimentos.

Os candidatos serão indiciados pelo crime previsto no artigo 311-A, inciso I, do Código Penal – fraudes em certames de interesse público -, cuja pena varia de 1 ano a 4 anos de reclusão e pelo crime previsto no artigo 288 do Código Penal – associação criminosa -, com pena de 1 ano a 3 anos de reclusão.

A primeira etapa da Operação Afronta foi deflagrada em 21 de outubro de 2015 pela Delegacia da PF em Sorocaba (SP). Os investigadores descobriram fraude ao concurso público do Tribunal Regional Federal da 3.ª Região para os cargos de técnico e analista judiciário.

Naquela ocasião, foram indiciados nove integrantes da organização criminosa – o líder do grupo, o técnico responsável pelos equipamentos eletrônicos usados na fraude, quatro pessoas responsáveis pelos desvios das provas, e três responsáveis por corrigir as questões desviadas.

Foram indiciados doze candidatos que receberam as questões por meio de ponto eletrônico e duas pessoas que também tiveram participação na fraude, embora não fossem membros da organização.

Durante a investigação a PF constatou que outros concursos haviam sido fraudados. A PF solicitou à Fundação Carlos Chagas informações acerca de quais outros certames o grupo sob suspeita por desvio das provas – os ‘pilotos’ – haviam se inscrito. A PF pediu os gabaritos de respostas de todos os candidatos destes concursos suspeitos, num total de 43.

Os gabaritos foram encaminhados à perícia para que fossem submetidos ao Sistema de Prospecção e Análise de Desvios em Exames, software desenvolvido pela PF para aplicação em investigações de fraudes em concursos públicos e exames em geral.

Finalizada a perícia, constatou-se que a fraude havia sido consumada em 14 certames e que 47 candidatos estavam envolvidos – alguns foram habilitados e empossados nos cargos para os quais concorreram.

O sistema também encontrou indícios de ‘cola’ – cópia de respostas – entre candidatos em outros 24 certames.

Oito concursos públicos, envolvendo 36 candidatos, haviam sido realizados depois da tipificação do crime de ‘fraudes em certames de interesse público’, previsto no artigo 311-A do Código Penal.

Foram instaurados inquéritos policiais nos locais das fraudes, levando à deflagração da Afronta II nesta segunda-feira, 18.

domingo, 17 de setembro de 2017

“Quadrilhão do PMDB”: Em meio a articulações para barrar 2ª denúncia, Temer chama Sarney no Jaburu

A conversa ocorreu após Temer se reunir nos últimos dois dias com aliados e advogados, em São Paulo e em Brasília, para discutir a estratégia jurídica contra a nova denúncia por obstrução de justiça e organização criminosa.
por Andréia Sadi/G1

O presidente Michel Temer chamou neste domingo o ex-presidente José Sarney no Palácio do Jaburu para discutir o cenário político em meio à segunda denúncia de Rodrigo Janot contra o presidente e a cúpula do PMDB, segundo o blog apurou.

A conversa ocorreu após Temer se reunir nos últimos dois dias com aliados e advogados, em São Paulo e em Brasília, para discutir a estratégia jurídica contra a nova denúncia por obstrução de justiça e organização criminosa.

Temer se aconselha com Sarney desde que assumiu a presidência e passou a enfrentar graves crises políticas.

Em agosto,  Sarney esteve com Temer para discutir cargos de indicação política no setor de energia, ameaçados com o plano de privatizações.

Peemedebistas do Senado - grupo de Sarney - se queixaram ao governo da possível perda de espaço com o plano de privatizações.

Procurada pelo blog, a assessoria do Palácio do Planalto confirmou o encontro com Sarney, mas disse que ele fez uma "visita de cortesia" e "pediu para o presidente levar um abraço ao ao seu amigo, o secretário-geral da ONU, António Guterres, com quem Temer encontrará na Assembleia Geral em NY. E contou da grande amizade que eles (Sarney e Guterres) têm de "longa data".

Nesta segunda-feira, Temer irá à posse da nova procuradora-geral da República, Raquel Dodge, onde deve discursar. Logo depois, embarca para os EUA, onde participa da Assembleia-Geral da ONU.

Flávio Dino: “Estamos cortando amarras do sistema coronelista para que outro Maranhão possa florescer”

“Fico pensando o que seria de nosso estado se passasse esta crise nacional sob o comando de grupos que mais se preocupavam em usar o dinheiro público para comprar lagostas do que em pagar professores, mais cuidavam de privilégios de poucos do que dos direitos de todos”

Maranhão no rumo certo
Por décadas, nós maranhenses vivemos uma triste rotina: a de conviver com a contínua citação negativa de nosso estado no noticiário nacional, sempre frequentando as últimas posições de qualquer ranking. Seja qual fosse o recorte, o Maranhão estava ali alternando o último ou penúltimo lugar. Educação, índice de policiais por habitante, transparência das contas públicas, sempre estava lá nosso estado, na parte inferior das tabelas. Graças a Deus, esse triste passado vai ficando para trás. Em pouco tempo de gestão, o Maranhão passou a ser um dos líderes em diferentes rankings nacionais.

A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), por exemplo, nos classificou com boa situação fiscal. E a Secretaria de Tesouro Nacional destacou o Maranhão na lista dos estados com maior crescimento de investimentos públicos. Um estudo divulgado esta semana pelo jornal Valor Econômico, um dos maiores do país, nos coloca com a 2ª maior previsão de crescimento do PIB em 2017. Números auspiciosos para nossa economia em tempos tão difíceis no cenário nacional, em que vivemos a pior crise dos últimos 100 anos.

Todos esses indicadores mostram que nosso estado está no caminho certo. Muitos outros índices ainda mostrarão o resultado positivo de nossas políticas. Um dos primeiros que foi atualizado, o IDEB, já mostra o avanço que tivemos no início do Governo. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) medido neste ano vai confirmar que revertemos a tendência de queda que havia nascido no caos do governo passado. Na Segurança Pública também temos números melhores agora que no passado, o mesmo se verificando na situação penitenciária, que infelizmente constitui uma gigantesca herança maldita.

A verdade é que estou colocando em prática as medidas que anunciei em campanha, quando percorri nosso estado de ponta a ponta mobilizando as pessoas em favor da mudança. Não eram palavras da boca para fora, como pode ser comprovado por outro ranking, do site nacional de notícias G1, que nos coloca como o segundo governo que mais cumpriu suas promessas de campanha no Brasil.

Enquanto nós trabalhamos para melhorar a situação do estado, mesmo em meio à avassaladora crise nacional, um número divulgado esta semana mostra o que acontecia anteriormente. Um levantamento de uma consultoria privada mostra que, nos dez anos seguintes a 2005, o Maranhão andou mal no ranking nacional de qualidade de vida.

Esse número comprova o que eu já dizia à época: enquanto o Brasil crescia e melhorava de vida na melhor década da economia dos últimos tempos, o Maranhão estava estagnado, escravo das múltiplas amarras que o sistema coronelista gerava. Levaremos alguns anos mais, porém é certo que agora estamos cortando essas amarras, desta feita de modo definitivo, para que um outro Maranhão possa florescer.

Fico pensando o que seria de nosso estado se passasse esta crise nacional sob o comando de grupos que mais se preocupavam em usar o dinheiro público para comprar lagostas do que em pagar professores, mais cuidavam de privilégios de poucos do que dos direitos de todos.

Vivemos hoje no Brasil uma tempestade perfeita, fruto da junção de uma crise política com crise econômica. Mesmo assim, estamos provando que o Maranhão não é destinado ao fracasso das últimas posições. Podemos ser um estado de referência positiva. Basta acreditar no nosso povo, como eu acredito.

Flávio Dino lidera pesquisa com mais de 20 pontos à frente de Roseana Sarney, diz pesquisa


Se as eleições para o governo do Estado fossem hoje, Flávio Dino teria 52,47% dos votos, enquanto Roseana teria 30,51%
O governador Flávio Dino lidera a corrida para as eleições 2018 com mais de 20 pontos de vantagem sobre a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB) e venceria em primeiro turno em todos os cenários. É o que mostra pesquisa realizada pelo Instituto Data Ilha, entre os dias 28 e 30 de agosto.

Se as eleições para o governo do Estado fossem hoje, Flávio Dino teria 52,47% dos votos, enquanto Roseana teria 30,51%. Brancos e nulos somam 10,74% e 6,27% não sabem ou não responderam.

Em votos válidos a diferença é ainda maior. Flávio Dino aparece com 63,23% dos votos válidos contra 36,77 de Roseana Sarney.

Diferença fixa

Na pesquisa espontânea,  Flávio Dino lidera com cerca de 40% das intenções de votos e  Roseana Sarney tem menos de 20%. Brancos e nulos 7,18%. Não sabem ou não responderam 28,47%.

O Instituto Data Ilha ouviu 2.104 pessoas  em 37 cidades de todas as regiões do Estado. A margem de erro da pesquisa é de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos com intervalos de confiança de 95%

Procuradoria estuda restituição por desvios do caso Geddel/Roseana

A Procuradoria Geral do Estado (PGE) vai pedir oficialmente cópia da auditoria do governo federal que apontou suspeita de desvio de R$ 18 milhões em verbas durante o governo Roseana Sarney (PMDB) repassadas pelo então ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima. Esses recursos deveriam ter sido usados para reconstrução de estradas e pontes destruídas por enchentes em 2009. Mas uma auditoria do próprio governo federal aponta que pelo menos R$ 18 milhões repassados não viraram obras.

Com o documento do governo federal em mãos, os procuradores vão decidir se entram com uma ação civil por improbidade administrativa contra a ex-governadora. A auditoria interna foi feita pelo Ministério da Integração Nacional. A partir da ação civil, a PGE pode pedir a devolução dos valores aos cofres públicos, além de pedir a responsabilização de Roseana.

Como a investigação do Ministério da Integração mostra farta documentação, há grandes possibilidades de Roseana de fato ser alvo de uma ação por improbidade. O relatório cita "descaso", "desrespeito" e "má-fé" dos executores das obras. De acordo com a auditoria, os recursos da União não chegaram ao destino para o qual foram enviados.

Histórico

Em 14 de maio de 2009, a então governadora Roseana Sarney pediu ao Ministério da Integração R$ 35 milhões para reconstruir estradas e recuperar obras atingidas pelas enchentes em 69 cidades em situação de emergência no Maranhão.  Em novembro do mesmo ano, o Ministério da Integração liberou os recursos.

Ainda segundo a auditoria do ministério, as obras não foram feitas, e o governo Roseana pediu prorrogação do contrato, o que foi atendido pela pasta.

No entanto, o relatório mostra que, dos R$ 35 milhões, R$ 18 milhões não foram efetivamente aplicados nas obras. Verificou-se que havia uma série de obras inacabadas e remendos em estruturas já deterioradas.

Segundo o parecer técnico, apenas parte do plano que seria executado com o dinheiro foi de fato concretizado. A auditoria é acompanhada de um relatório fotográfico mostrando problemas como uso de rebocos para fazer estruturas antigas parecerem novas. O relatório cita uma ponte na região de Caxias que se encaixa nessas condições. “A estrutura antiga [foi] construída há mais de 30 anos, sendo rebocada para aparentar nova”, diz um outro trecho da auditoria.

sábado, 16 de setembro de 2017

Morre jornalista Marcelo Rezende aos 65 anos, vítima de câncer

O apresentador do “Cidade Alerta” estava internado em um hospital da Zona Sul de São Paulo 
Luiz Prisco e  Mirelle Pinheiro
Metrópole

O jornalista Marcelo Rezende morreu, neste sábado (16/9), aos 65 anos. O autor do bordão “Corta para Mim” lutava contra câncer no fígado e no pâncreas. Desde a última terça-feira (12), ele estava internado no hospital Moriah, na Zona Sul de São Paulo.

Marcelo Rezende construiu carreira na televisão em programas policiais. Antes de morrer, o jornalista comandava o “Cidade Alerta”, da rede Record. A atração mostrava crimes e ações das forças de segurança.

O apresentador, que deixa cinco filhos, também passou pela Globo, onde comandou o “Linha Direta”. Na RedeTV! esteve à frente do telejornal “RedeTV! News”.

Luciana, a namorada de Marcelo, também postou uma mensagem na madrugada desta sexta-feira (15/9)

Luta pela vida
Em maio deste ano, Rezende revelou a descoberta do câncer durante entrevista para o “Domingo Espetacular”. Apesar do diagnóstico, o jornalista, com mais de 30 anos de carreira, dizia estar muito otimista em relação à cura.

Em decisão polêmica, o apresentador decidiu abandonar a quimioterapia e seguir tratamentos alternativos para combater o avanço da doença. 

“Uma das coisas que me deixaram triste foi quando eu desisti da medicina tradicional e algumas pessoas, ainda bem que foram poucas, me chamaram de covarde. Mas como posso ser covarde se cada passo que eu dou é orientado pelo meu Pai. Portando, eu quero dizer uma coisa: foi a melhor decisão que eu tomei”, escreveu o jornalista.

Assista ao último vídeo postado no facebook pelo jornalista

Escutec, teu passado te condena! Pesquisa realizada pelo instituto ligado à oligarquia Sarney vira piada nas redes sociais

Instituto pertencente a Fernando Júnior, envolvido com a 'Máfia de Anajatuba' e com a oligarquia Sarney, tenta turbinar a pré-candidatura de Roseana

A pesquisa encomendada pela Difusora AM e realizada pelo Instituto Escutec revelando que a ex-governadora Roseana Sarney aparece na frente do governador Flávio Dino nas intenções de votos para as eleições de 2018 virou motivo de muita chacota nas redes sociais.

O levantamento feito de dentro dos porões do QG da Difusora AM - que bate dia e noite no governador Flávio Dino por meio de jornalistas sem qualificação e credibilidade - denota o desespero da oligarquia em forçar o eleitorado maranhense a crer que a ex-governadora Roseana Sarney tenha alguma chance de voltar ao poder.

Nas redes sociais, os asseclas dos sarneysistas festejam os números absurdos e são duramente repreendidos pelos internautas, que enxergam na pesquisa um acinte a inteligência do eleitor maranhense.

A Escutec perdeu totalmente a credibilidade nos últimos pleitos eleitorais no Maranhão, ao dar como equilibrada a disputa entre Flávio Dino e Edinho Lobão, em 2014, e cravar que Eduardo Braide seria o próximo prefeito de São Luís derrotando Edivaldo Holanda Júnior, em 2016.

O Instituto, ligado à família Sarney, pertence ao empresário Fernando Júnior, que recentemente teve passagem por Pedrinhas e usa tornozeleira eletrônica.

Como em pleitos passados, quando foi desmoralizado, o instituto vai continuar sendo utilizado para tentar alavancar candidaturas que já estão sepultadas pelo povo do Maranhão desde a eleição de 2014, quando a oligarquia Sarney sofreu uma de suas maiores derrotas.

Por esse histórico de serviços prestados à oligarquia, a Escutec perdeu credibilidade, e o povo do Maranhão não acredita em nada levantado por ela. Ainda mais quando coloca uma pré-candidata arrolada em vários esquemas de corrupção como a preferida do eleitorado maranhense.

Por tudo isso, a Escutec já virou piada no Maranhão!

Flávio Dino entrega obras e serviços em cinco cidades da Região Tocantina

Neste sábado (16), moradores de cinco municípios da Região Tocantina receberam obras e serviços públicos levados pelo Governo do Maranhão. A comitiva chefiada pelo governador Flávio Dino esteve em Peritoró, Altamira, Poção de Pedras, Esperantinopólis e Bacabal.

Foram inauguradas uma Escola Digna, biblioteca, vias asfaltadas e oferecidos serviços de saúde, além do anúncio de novas obras que chegarão aos municípios.

A primeira parada foi na cidade de Peritoró, onde pais, estudantes e professores do povoado de Peritoró dos Pretos, a 17km da sede do município, foram contemplados com um novo prédio, que substituiu o antigo barracão de taipa.

A obra, mais uma do programa Escola Digna, teve investimentos de R$ 388 mil e abrigará a Escola Municipal Francisco de Assis, que foi toda reformada e equipada com mobiliário.

“Estamos semeando direitos, igualdade, justiça, dignidade. Eu estou mais feliz ainda porque vejo a alegria dos meninos, das meninas. Nós confiamos na educação como caminho de libertação”, disse Flávio Dino durante a entrega.
“Conversei com as professoras e elas estão muito animadas. Deixamos aqui mais um marco de uma nova realidade no estado em que todos têm chance, todos têm voz, todos têm vez, todos têm oportunidade”, completou o governador.

“Para nós do povoado essa escola representa um sonho maravilhoso que se realiza hoje, porque a gente esperava há muitos anos por isso. As crianças estão muito felizes e a comunidade também”, disse a professora Vera Lúcia Figueiredo da Silva.

A obra integra as ações do programa Escola Digna, com o qual o governo substitui escolas de barro e palha por prédios de alvenaria adequadamente equipados.

O aluno Rafael Silva Neves conta como era a realidade em sala de aula antes do benefício: “Aqui não tinha banheiro, não tinha cadeira com mesinha, os quadros eram ruins, o chão era todo esburacado, as telhas quebradas. Quando chovia, molhava os livros, as cadeiras, a gente tinha que parar a aula para não se molhar”.
“É um programa extraordinário substituindo escolas de taipa, de barro, cobertas de palha em povoados, em locais distantes, historicamente esquecidos pelas administrações públicas, que agora recebem esse investimento, esse benefício do governo Flávio Dino”, ressaltou o secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto.

A Escola Municipal Francisco de Assis é a terceira Escola Digna inaugurada em Peritoró, que ainda recebeu reforma em unidade do Farol do Saber, entre outros benefícios para a educação do município.

“O programa Escola Digna é forte aqui em Peritoró, mas está presente em todo o estado e também aqui, nesta comunidade quilombola, onde presenciamos a emoção de professores e moradores. É um momento histórico, de transformação do Maranhão”, destacou o secretário de Educação, Felipe Camarão, em visita a Peritoró dos Pretos.

A Biblioteca Farol do Saber passou por reforma e foi inaugurada na sede do município. Parte da rede educativa de bibliotecas que passa por revitalização em todo o estado, obra incluiu melhorias nas estruturas físicas como teto e pisos, na cobertura com revisão das madeiras e telhas de cerâmica; troca do forro; revisões elétrica e hidráulica; e instalação de lâmpadas fluorescentes. A unidade agora funciona de 8h às 12h e 14h às 18h, de segunda a sexta-feira.
Foram também assinadas ordens de serviço para início de ações do programa Mais Asfalto, para reforma e revitalização do Mercado Municipal do povoado Independência e de uma praça no povoado Livramento.

Infraestrutura e Saúde
Em Poção de Pedras, Altamira e Esperantinópolis, o governador Flávio Dino entregou obras de pavimentação realizadas via Programa Mais Asfalto, que transformou vias e melhorou a qualidade de vida dos moradores.

Bacabal
Uma festa especialmente preparada pelos profissionais do Hospital Regional Dra. Laura Vasconcelos comemorou o primeiro ano de funcionamento da unidade de saúde. A programação contemplou pacientes e funcionários e incluiu ações de atenção farmacêutica, orientação nutricional para diabéticos e hipertensos e ginástica laboral.

A programação contou, ainda, com apresentação de grupo musical e lançamento da campanha de doação de sangue, promovida em parceria entre a Agência Transfusional do hospital e o Hemomar de Santa Inês. O público terá acesso a atendimento médico em clínica cirúrgica, ortopédica, realização de exames de imagem (ultrassonografia e radiologia).

Postagens relacionadas

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...